Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 06 de agosto de 2018.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Indonésia

06/08/2018 - 15h59min. Alterada em 06/08 às 15h59min

Terremoto deixa ao menos 98 mortos na Indonésia

Maioria das mortes ocorreu nas regiões norte e oeste da ilha de Lombok

Maioria das mortes ocorreu nas regiões norte e oeste da ilha de Lombok


ADEK BERRY/AFP/JC
Folhapress
Ao menos 98 pessoas morreram e mais de 200 ficaram feridas neste domingo (5), quando a ilha de Lombok, na Indonésia, foi atingida por um terremoto de magnitude 7, afirmaram as autoridades. Segundo o porta-voz da agência nacional de gestão de desastres, Sutopo Purwo Nugroho, o número ainda crescer. Ele afirmou que só será possível saber a real extensão do terremoto quando as cerca de 13 mil casas atingidas pelo tremor forem examinadas.
A agência pediu que as pessoas ficassem longe do mar -ainda que uma alerta inicial de tsunami inicialmente emitido tenha sido suspenso. Testemunhas disseram que o terremoto cresceu em intensidade durante vários segundos, quebrando janelas e portas. Tremores secundários foram registrados. A maioria das mortes ocorreu nas regiões norte e oeste de Lombok.
Na cidade de Mataram, o fornecimento elétrico foi cortado e os pacientes tiveram de ser retirados dos principais hospitais. Imagens divulgadas pela imprensa mostravam pacientes em macas fora de uma clínica, enquanto eram atendidos por médicos.
O sismo foi sentido por vários segundos também na ilha de Bali, onde as pessoas saíram correndo de casas, hotéis e restaurantes. "Todas as pessoas no hotel estavam correndo, então eu também corri. As pessoas lotaram as ruas", disse a turista australiana, Michelle Lindsay. "Diversas autoridades pediram para as pessoas não entrarem em pânico."
O ministro da Justiça e de Assuntos Internos, Kasiviswanathan Shanmugam, disse que estava no décimo andar de um hotel que tremeu de forma vigorosa, fazendo rachaduras nas paredes. "Era impossível de ficar em pé.
Como a região é marcada pela grande presença de resorts, o tremor provocou pânico entre turistas. Houve pequenos danos nos aeroportos de Lombok e de Bali, que, porém, não pararam suas atividades. O abalo veio uma semana depois de outro de magnitude 6.4 que deixou 14 pessoas mortas na região. A Indonésia está situada no Círculo do Fogo, um arco de vulcões e falhas geológicas na bacia do Pacífico.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia