Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 02 de agosto de 2018.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Relações internacionais

Alterada em 02/08 às 11h24min

Contrariando sanções, Rússia estaria recebendo trabalhadores da Coreia do Norte

A Rússia estaria deixando milhares de novos trabalhadores da Coreia do Norte entrarem no país, além de estar emitindo novas autorizações de trabalho, contrariando as sanções impostas pela Organização das Nações Unidas (ONU) a Pyongyang para pressionar pela desnuclearização da Coreia do Norte.
Em setembro, a ONU proibiu os governos de emitir novas permissões de trabalho para os norte-coreanos, embora alguns contratos de trabalho existentes pudessem continuar. Desde a proibição, mais de 10 mil novos trabalhadores norte-coreanos se registraram na Rússia, de acordo com registros do Ministério do Interior da Rússia obtidos pelo The Wall Street Journal.
Enquanto isso, pelo menos 700 novas autorizações de trabalho foram emitidas para os norte-coreanos neste ano, de acordo com registros do Ministério do Trabalho russo. A postura russa está sendo questionada por autoridades americanas. O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, e o enviado dos Estados Unidos para a ONU, Nikki Haley, questionaram a aplicação das sanções por parte de Moscou. "Vamos exigir que todos os países do mundo façam a sua parte", disse.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia