Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 01 de agosto de 2018.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

relações internacionais

01/08/2018 - 16h33min. Alterada em 01/08 às 16h41min

Estados Unidos anunciam sanções contra autoridades da Turquia

A Casa Branca anunciou nesta quarta-feira que vai impor sanções contra os ministros turcos da Justiça e Interior da Turquia pela detenção do pastor Andrew Brunson, solto há uma semana, depois de ter sido mantido preso por cerca de dois anos no país euro-asiático.
A porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, disse que o presidente americano, Donald Trump, teria pedido várias vezes ao presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, que libertasse o pastor. A Turquia havia dito anteriormente que as sanções dos EUA sobre o assunto eram "inaceitáveis".
O caso foi um agravante nas relações entre Washington e Ancara, aliados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). Promotores turcos acusam Brunson de apoiar um golpe militar fracassado contra o presidente turco, acusação que o pastor nega. Autoridades dos EUA dizem que o caso é politicamente motivado.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia