Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 12 de julho de 2018.
Dia do Engenheiro Florestal.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

relações diplomáticas

Notícia da edição impressa de 12/07/2018. Alterada em 12/07 às 01h00min

Trump pressiona Otan a dobrar meta de gastos com defesa

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pressionou aliados ontem, na cúpula da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), a dobrar a meta por país de gastos com defesa dos atuais 2% do Produto Interno Bruto (PIB) até 2024 para 4%.

A decisão do norte-americano de dizer a líderes da Otan, em uma reunião, que a meta para 2024 era baixa demais, confirmada por uma autoridade da Casa Branca, veio após meses de ataques contra aliados na organização por não alcançar o objetivo de 2% do PIB.

Em entrevista a repórteres após as discussões entre líderes da Otan, o presidente da Bulgária, Rumen Radev, descreveu uma reunião tensa. "Trump levantou a questão não só de alcançar 2% (do PIB) hoje, mas uma nova meta, de 4%", revelou. "Todos ficaram se perguntando quão a sério Trump está levando a sugestão de 4%."

Também ontem, apesar das críticas de Trump, os líderes da Otan consentiram sobre a declaração da cúpula, que reforçou o compromisso de que os 29 membros sigam se esforçando rumo à meta de 2% do PIB em gastos com defesa até 2024 e deu as boas-vindas ao progresso feito até o momento em elevar esse tipo de despesa. 

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia