Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 11 de julho de 2018.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Estado Unidos

Notícia da edição impressa de 11/07/2018. Alterada em 11/07 às 01h00min

União Europeia rechaça críticas de Trump sobre comércio e defesa

A União Europeia (UE) reagiu fortemente às críticas do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre gastos com defesa, ressaltando os vínculos longínquos em segurança e advertindo os norte-americanos para que não minem a aliança, um dia antes da reunião anual da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

As críticas "quase diárias" de Trump aos gastos de defesa na Europa ignoram o fato de que estes são bem maiores que os da Rússia e quase se igualam aos da China, afirmou ontem o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, após o bloco e a Otan firmarem um acordo para aprofundar a cooperação.

Também são membros da UE 22 dos aliados europeus da Otan. Eles investem na segurança comum da mesma maneira que os EUA, segundo Tusk, que lembrou a rápida resposta europeia aos ataques de 11 de Setembro, incluindo o envio de tropas ao Afeganistão, onde 870 europeus foram mortos. "Dinheiro é importante, mas solidariedade genuína é ainda mais", afirmou Tusk. "América, considere seus aliados, já que vocês não têm tantos."

A UE tem elevado os gastos em defesa e também fortalece sua capacidade militar. Ainda assim, o presidente da Comissão Europeia (braço executivo do bloco), Jean-Claude Juncker, afirmou que há "muito mais" a ser feito. Ele disse que o bloco pretende ampliar 22 vezes o seu gasto com defesa entre 2007 e 2021, para ¤ 27,5 bilhões.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia