Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 02 de julho de 2018.
Dia do Bombeiro Brasileiro.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

tecnologia

02/07/2018 - 16h48min. Alterada em 02/07 às 17h06min

Facebook entrega lista de 61 empresas que tiveram acesso a dados de usuários

O escândalo veio a partir da informação que a rede social permitia o uso de informações dos usuários

O escândalo veio a partir da informação que a rede social permitia o uso de informações dos usuários


LOIC VENANCE/AFP/JC
O Facebook entregou a parlamentares americanos uma lista com o nome das 61 empresas que tiveram acesso especial aos dados de usuários da rede social, disse o site americano Business Insider. O documento, com 747 páginas foi apresentado ao Comitê de Energia e Comércio da Câmara dos Representantes na última sexta-feira, e divulgado nesta segunda-feira.
Aos parlamentares, o Facebook disse que, em abril de 2014, exigiu uma revisão e nova aprovação de aplicativos usados na rede social para impedir o acesso de dados de amigos de usuários sem autorização.
Apesar disso, 61 companhias tiveram "cerca de seis meses" a mais de prazo para se adequar. Entre as empresas que tiveram um tratamento especial estão a Audi, Spotify, Nike e Snap. Atualmente, os desenvolvedores de aplicativos ainda podem pedir acesso a dados de usuários como nome, sexo, data de nascimento, localização e fotos.
O novo escândalo veio à tona depois de uma reportagem do The New York Times. Segundo o jornal, a própria tecnologia da rede social permitia o compartilhamento e a empresa sabia que repassava as informações. À época, o Facebook chegou a confirmar que empresas de hardware como Apple e Microsoft também tiveram acesso a dados de usuários.
O Facebook negou que se trata de um novo escândalo de uso indevido de dados e disse que o acesso a informações era para permitir que seus usuários acessassem alguns recursos em dispositivos móveis.
Aqui está a lista das companhias que tiveram acesso, por mais tempo, a dados de usuários, segundo a Business Insider:
  • ABCSocial, ABC Television Network
  • Actiance
  • Adium
  • Anschutz Entertainment Group
  • AOL
  • Arktan / Janrain
  • Audi
  • biNu
  • Cerulean Studios
  • Coffee Meets Bagel
  • DataSift
  • Dingtone
  • Double Down Interactive
  • Endomondo
  • Flowics, Zauber Labs
  • Garena
  • Global Relay Communications
  • Hearsay Systems
  • Hinge
  • HiQ International AB
  • Hootsuite
  • Krush Technologies
  • LiveFyre / Adobe Systems
  • Mail.ru
  • MiggoChat
  • Monterosa Productions Limited
  • never.no AS
  • NIKE
  • Nimbuzz
  • Nissan Motor Co. / Airbiquity Inc.
  • Oracle
  • Panasonic
  • Playtika
  • Postano, TigerLogic Corporation
  • Raidcall
  • RealNetworks, Inc.
  • RegED / Stoneriver RegED
  • Reliance/Saavn
  • Rovi
  • Salesforce/Radian6
  • SeaChange International
  • Serotek Corp.
  • Shape Services
  • Smarsh
  • Snap
  • Social SafeGuard
  • Socialeyes LLC
  • SocialNewsdesk
  • Socialware / Proofpoint
  • SoundayMusic
  • Spotify
  • Spredfast
  • Sprinklr / Sprinklr Japan
  • Storyful Limited / News Corp
  • Tagboard
  • Telescope
  • Tradable Bits, TradableBits Media Inc.
  • UPS
  • Vidpresso
  • Vizrt Group AS
  • Wayin
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia