Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 19 de junho de 2018.
Dia do Cinema Brasileiro.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Alemanha

Notícia da edição impressa de 19/06/2018. Alterada em 19/06 às 09h54min

Aliados dão ultimato a Merkel para selar acordo sobre refugiados

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, recebeu ontem um ultimato de duas semanas por seus parceiros de coalizão para garantir um acordo que permita que a polícia alemã devolva alguns imigrantes que estão na fronteira. Sem esse acordo, a polícia alemã começaria a recusar imigrantes já registrados para asilo em outros países-membros da União Europeia, escreveu Hans-Peter Friedrich, parlamentar da União Social Cristã (CSU) da Baviera no Twitter, após uma reunião da liderança de seu partido.
Embora o ultimato possa dar mais tempo a Merkel em um confronto com Horst Seehofer, ministro do Interior da CSU, não está claro se a chanceler o aceitará ou insistirá em ser capaz de conduzir negociações abertas com os vizinhos.
Merkel disse, na semana passada, que se opunha a recusar imigrantes na fronteira sem acordos prévios. Ontem, a chanceler afirmou que vai conversar com autoridades de outros países e reportar ao seu partido em 1 de julho. A questão imigratória tem causado divisões dentro de seu partido, o União Democrata Cristã (CDU), e o CSU, aliados há quase 70 anos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia