Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Geral

- Publicada em 03 de Maio de 2022 às 10:04

Em 4 meses, Brasil empata com casos de dengue de todo o ano de 2021

Foram 542 mil infecções prováveis entre janeiro e abril deste ano

Foram 542 mil infecções prováveis entre janeiro e abril deste ano


Ivan de Andrade/DIVULGAÇÃO/CIDADES
Em apenas quatro meses, o Brasil já registrou quase a mesma quantidade de casos de dengue de todo o ano passado. Foram 542 mil infecções prováveis entre janeiro e abril deste ano, de acordo com o último Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde. Nos 12 meses de 2021, foram registrados 544 mil.
Em apenas quatro meses, o Brasil já registrou quase a mesma quantidade de casos de dengue de todo o ano passado. Foram 542 mil infecções prováveis entre janeiro e abril deste ano, de acordo com o último Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde. Nos 12 meses de 2021, foram registrados 544 mil.
Somente na comparação entre o primeiro quadrimestre de 2022 e o de 2021, a alta é de 113,7%. O número de mortes também se aproxima do registrado em todo o ano passado. Até agora, já foram 160 casos confirmados, sendo 56 em São Paulo, que concentra a maior incidência. Há ainda 228 óbitos em investigação.
No último boletim epidemiológico sobre casos de dengue em 2021, o Ministério da Saúde havia notificado 240 mortes pela doença e outros 62 casos em investigação.
O Aedes aegypti, vetor do vírus, é encontrado nas cidades, até mesmo no interior das casas, principalmente naquelas em que existem baldes ou vasos em pratos com água, nos quais o mosquito pode se desenvolver. A transmissão ocorre sazonalmente, especialmente nas estações de chuvas. Não há tratamento específico e as medidas terapêuticas visam à manutenção do bom estado geral do paciente.
A taxa de incidência da doença por 100 mil habitantes encontra neste ano um pico no Centro-Oeste. Enquanto no Brasil como um todo ela está em 254 casos a cada 100 mil habitantes, na região esse número sobre para 920.
Duas capitais da região lideram inclusive o ranking das cidades com a maior quantidade de casos, concentrando 11% do total de casos de todo o Brasil. Goiânia (GO) já registrou 31,2 mil casos, enquanto Brasília já notificou 29,9 mil infecções.
O Sul também está acima da média nacional, com 427,2 casos a cada 100 mil. Já no Sudeste, ela é de 188,3 casos a cada 100 mil. Norte, com 154 casos a cada 100 mil, e Nordeste, com 105 casos a cada 100 mil, têm as menores incidências.
Conteúdo Publicitário
Leia também
Comentários CORRIGIR TEXTO