Porto Alegre, quinta-feira, 15 de julho de 2021.
Dia Nacional dos Clubes.
Porto Alegre,
quinta-feira, 15 de julho de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Segurança Pública

- Publicada em 19h49min, 15/07/2021.

Militares seguem na busca dos bombeiros desaparecidos durante incêndio do prédio da SSP em Porto Alegre

Prédio da Secretaria de Segurança Pública foi destruído após incêndio na noite de quarta-feira (14)

Prédio da Secretaria de Segurança Pública foi destruído após incêndio na noite de quarta-feira (14)


LUIZA PRADO/JC
Adriana Lampert
A busca pelos dois bombeiros desaparecidos durante combate ao incêndio no prédio da Secretaria da Segurança Pública (SSP), iniciado na noite desta quarta (14), segue sendo realizada pelos militares do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul (CBMRS).
A busca pelos dois bombeiros desaparecidos durante combate ao incêndio no prédio da Secretaria da Segurança Pública (SSP), iniciado na noite desta quarta (14), segue sendo realizada pelos militares do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul (CBMRS).
Na manhã desta quinta-feira (15) foram destinados dez bombeiros da Companhia Especial de Busca e Salvamento (CEBS) e cinco binômios (militar e cão de busca) da CEBS e do 4º Batalhão Bombeiro Militar (BBM) de Santa Maria, para atuar no local enquanto as guarnições de combate a incêndio continuavam no local realizando o rescaldo.
De acordo com a assessoria de imprensa do CBMRS, os dois servidores procurados nos escombros do prédio são o oficial de serviço de dia de Porto Alegre, 1º Tenente Deroci de Almeida da Costa (46 anos), e o 2º Sargento Lúcio Ubirajara de Freitas Munhós (51 anos), do Comando-Geral da Corporação.
Natural de Rio Grande, casado e pai de dois filhos, Costa está na corporação desde dezembro de 1998 e poderá entrar para a reserva (se aposentar) daqui há dois anos. Já o 2º sargento poderia estar na reserva, mas quis permanecer em atividade na corporação, onde atua desde 1990. Casado, pai de uma menina, Munhós mora em Viamão e atualmente trabalha no departamento administrativo do Corpo de Bombeiros. Ele estava de folga na noite de quarta, mas se deslocou voluntariamente para auxiliar no combate ao incêndio. No local, haviam 68 militares, das guarnições de serviço do dia, em 21 viaturas de combate e duas autoescadas mecânicas. 
"São dois bombeiros muito experientes", afirma o 1° Sargento Ubirajara Ramos, Coordenador Geral Adjunto da Associação de Bombeiros do Estado do Rio Grande do Sul (Abergs).
Ao comentar que trabalhou por mais de dez anos com ambos os servidores desaparecidos, Ramos destaca que "ambos têm uma vida funcional comprometida com a proteção ao próximo, são exímios profissionais, dedicados, e sempre se mostraram preocupados com os militares que atuaram sob seu comando."
"Acreditamos que serão encontrados com vida em algum ponto dos escombros, já que têm preparo e condição física", afirma o Coordenador Geral Adjunto da Abergs.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário