Porto Alegre, quinta-feira, 29 de abril de 2021.
Porto Alegre,
quinta-feira, 29 de abril de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Educação

- Publicada em 09h48min, 29/04/2021. Atualizada em 12h05min, 29/04/2021.

Mais de 80% das escolas particulares do RS retornam às aulas presenciais até esta quinta-feira

Maior parte das escolas particulares do Estado voltam a receber os alunos de forma escalonada

Maior parte das escolas particulares do Estado voltam a receber os alunos de forma escalonada


COLÉGIO CONCÓRDIA/DIVULGAÇÃO/JC
Roberta Mello
Ao todo, 82% das escolas particulares gaúchas voltam a receber alunos para aulas presenciais até esta quinta-feira (29). Levantamento realizado pelo Sindicato do Ensino Privado do RS (Sinepe/RS) com 105 instituições de ensino privado aponta que em torno de 25% delas retornaram ainda na quarta-feira (28) - no mesmo dia em que passou a vigorar a bandeira vermelha no Estado.
Ao todo, 82% das escolas particulares gaúchas voltam a receber alunos para aulas presenciais até esta quinta-feira (29). Levantamento realizado pelo Sindicato do Ensino Privado do RS (Sinepe/RS) com 105 instituições de ensino privado aponta que em torno de 25% delas retornaram ainda na quarta-feira (28) - no mesmo dia em que passou a vigorar a bandeira vermelha no Estado.
A maioria (57%) das instituições de ensino privadas recomeçam as aulas presenciais nesta quinta. Já a rede pública volta a receber as crianças na segunda-feira (3).
Outras 14% responderam que voltarão às atividades presenciais até o dia 10 de maio. Na maior parte das escolas (86%), o retorno será gradual, começando pela Educação Infantil e anos iniciais.
É o caso do Colégio Concórdia, localizado na zona Norte de Porto Alegre. Por lá, as aulas da Educação Infantil e dos 1ºs e 2ºs anos do Ensino Fundamental reiniciam nesta quinta-feira (29) à tarde. Na segunda-feira (3) será a vez das turmas de 3º a 5º e 9º ano do Fundamental e do 1º ao 3º de Ensino Médio voltarem a frequentar a escola. Na quarta-feira (5), o calendário se estende ao 6º, 7º, e 8º ano de Ensino Fundamental. 
Como em todas as demais instituições de ensino, a rotina promete ser bem diferente daquela vivenciada pelas crianças e adolescentes antes de março de 2020. Uma série de adaptações tiveram de ser feitas de lá para cá, como a aferição de temperatura, instalação de dispensers de álcool em gel, distanciamento entre as classes.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/04/29/206x137/1_dsc_1102-9305369.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'608aca4abe3c5', 'cd_midia':9305369, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/04/29/dsc_1102-9305369.jpg', 'ds_midia': 'Uma das etapas dos protocolos de prevenção à Covid-19 no Colégio Israelita é a desinfecção de mochilas', 'ds_midia_credi': 'Colégio Israelita / Divulgação / JC', 'ds_midia_titlo': 'Uma das etapas dos protocolos de prevenção à Covid-19 no Colégio Israelita é a desinfecção de mochilas', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '533', 'align': 'Left'}
Uma das etapas dos protocolos de prevenção à Covid-19 no Colégio Israelita é a desinfecção de mochilas Foto: Colégio Israelita / Divulgação / JC
No Colégio Israelita do Brasil, um esquema de drive-thru foi montado para que os pais não tenham que descer do carro na hora de deixar as crianças na porta da escola. Além disso, uma esteira para desinfecção das mochilas foi instalada no local. As aulas no colégio localizado no bairro Santa Cecília já foram retomadas nesta quinta-feira para toda educação infantil e 1º ao 5º ano do ensino fundamental. Na segunda-feira é a vez dos alunos do 6º ano ao Ensino Médio também voltarem. 
De acordo com o diretor do Israelita, Jânio Alves, estima-se que em torno de 90% dos alunos das séries iniciais retornem às aulas presenciais. "Esse índice tende a cair com o aumento da faixa etária. Os adolescentes se adaptaram melhor às aulas no formato online e podem ficar sozinhos em casa. Já os pequenos requerem companhia e os pais se sentem seguros em deixá-los na escola", lembra. 
No caso dos professores, depois de se adaptarem às aulas online, é a vez de se prepararem para ensinar os conteúdos no modelo presencial e online simultaneamente. No Colégio Marista Assunção, no bairro Glória, em Porto Alegre, o retorno seguirá com o modelo de "bimodalidade", em função do distanciamento necessário para receber os estudantes nos espaços do colégio, e ocorrerá de forma gradativa – com os níveis de ensino iniciando em dias diferentes.
As séries iniciais também voltam a essa escola nesta quinta. Na segunda, todas as demais séries - do 3º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio, poderão ser recebidas, de acordo com um escalonamento a ser feito pela instituição. 

Escolas podem ter de adotar o revezamento para cumprir determinações

Uma das determinações do novo decreto do governo do Estado é que seja mantido um distanciamento  mínimo de 1,5 metro entre cada classe. De acordo com a pesquisa realizado pelo Sinepe, 60% das instituições de ensino ouvidas dizem ter condições de receber todos os alunos em algumas turmas tomando esse cuidado.
Outras 40% admitem que não têm como receber todos os alunos em todas as turmas. Nesses casos, as instituições terão que adotar o sistema de revezamento em que uma parte da turma vai à escola em um dia e a outra no outro.
Os alunos que ficam em casa seguirão com o ensino remoto. “São poucos os casos em que a escola conseguirá receber todos os alunos em um mesmo dia em função dessa limitação. E essa não é uma realidade somente do Rio Grande do Sul. Em todos os estados que as aulas ja retornaram existe regra de distanciamento entre alunos ou percentual de limite de estudantes em sala de aula", ressalta o presidente do sindicato, Bruno Eizerik.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário