Porto Alegre, sábado, 01 de maio de 2021.
Dia do Trabalho.
Porto Alegre,
sábado, 01 de maio de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Coronavírus

- Publicada em 10h28min, 01/05/2021.

Home office impacta saúde e bem-estar de trabalhadores

Diversos sintomas físicos se tornaram mais frequentes com o início do trabalho remoto

Diversos sintomas físicos se tornaram mais frequentes com o início do trabalho remoto


BEN STANSALL/AFP/JC
Com o avanço da pandemia de Covid-19, o home office tornou-se uma prática comum e necessária em empresas de todo o mundo. A maioria dos profissionais e as próprias organizações, no entanto, não estavam preparados para essa realidade. Para celebrar o Dia Mundial da Segurança e da Saúde no Trabalho, comemorado na quarta-feira (28), especialista dá dicas sobre trabalho remoto.
Com o avanço da pandemia de Covid-19, o home office tornou-se uma prática comum e necessária em empresas de todo o mundo. A maioria dos profissionais e as próprias organizações, no entanto, não estavam preparados para essa realidade. Para celebrar o Dia Mundial da Segurança e da Saúde no Trabalho, comemorado na quarta-feira (28), especialista dá dicas sobre trabalho remoto.
Sem condições adequadas para desenvolver suas atividades profissionais em casa, os trabalhadores têm sentido fortemente os impactos desse novo modelo de trabalho na própria saúde. É o que mostra a pesquisa realizada pelo Centro de Estudos em Planejamento e Gestão de Saúde da Fundação Getúlio Vargas (FGVSaúde), em parceria com o Institute of Employment Studies (IES) do Reino Unido sobre a saúde dos profissionais durante a pandemia. O estudo, divulgado em outubro de 2020, foi desenvolvido com mais de 500 pessoas e alguns resultados foram preocupantes: diversos sintomas físicos se tornaram mais frequentes com o início do trabalho remoto.
As dores no pescoço e nas costas lideram as reclamações dos participantes, aplacando 75% e 58% dos entrevistados, respectivamente. Fadiga ocular (55%), perda de sono (55%) e dores de cabeça (53%) também foram apontados com frequência. “Passamos a maior parte do dia no trabalho. Logo, um ambiente ocupacional saudável vai impactar nossa saúde e o contrário também é verdadeiro”, explica a professora dos cursos de especialização em Saúde e Segurança do Trabalho da Verbo Educacional, Vanessa Cocco.
No contexto do home office, quando o ambiente residencial se confunde com o espaço de trabalho, é fundamental observar aspectos que impactam a saúde individual e a rotina laboral. Um ambiente de trabalho ergonomicamente saudável, segundo Vanessa, é aquele que encontra o equilíbrio entre os objetivos da organização e do profissional, ou seja, ao mesmo tempo em que alcança eficiência e produtividade, garante segurança e bem-estar do trabalhador.
A jornada de trabalho, por exemplo, é um ponto que exige atenção porque está associada ao desempenho e, quando mal administrada, influencia diretamente no bem-estar do profissional. De acordo com a pesquisa da FGVSaúde, 46% dos entrevistados têm trabalhado mais horas e em horários irregulares.
Esse desequilíbrio do relógio biológico compromete, entre outros aspectos, a qualidade do sono e até o bem-estar social. “Tudo isso impacta a nossa saúde no trabalho, inclusive a sanidade mental, uma vez que afeta nosso rendimento físico e intelectual, nossa capacidade de resolver conflitos e de se relacionar”, afirma a especialista.

Procura por profissionais de saúde laboral também aumenta na pandemia

Outro dado que indica o aumento das doenças ocupacionais durante a pandemia é a demanda por profissionais de saúde do trabalho. Segundo levantamento da Catho, no primeiro semestre de 2020 a procura por enfermeiros do trabalho aumentou quase 300%.
Vanessa destaca, ainda, a importância de uma abordagem multidisciplinar na preparação desses profissionais. “Os cursos devem contemplar diferentes dimensões da saúde e da segurança do trabalhador, compreendendo desde aspectos de ergonomia até bem-estar mental e o ambiente laboral”, conclui. Com o acompanhamento especializado e tomando os devidos cuidados com a própria saúde, os trabalhadores poderão explorar o melhor do home office sem comprometer o seu próprio bem-estar.

Dicas e cuidados com a saúde durante a jornada de trabalho em casa

Para ajudar na produtividade e na saúde dos trabalhadores, a especialista oferece dicas que podem ser facilmente implementadas na rotina:
  • Varie as posturas ao longo da sua jornada de trabalho. Não existe uma postura ideal, mas existem aquelas que são mais confortáveis para cada um;
  • Tenha um espaço organizado para trabalhar. Preparar o ambiente adequado contribui com a disposição, o rendimento e a organização mental;
  • Adapte o mobiliário buscando conforto. Não é preciso ter os móveis ideais de trabalho em casa, mas é importante organizá-los observando ergonomia, iluminação, ventilação e ruído no local;
  • Mantenha uma rotina de exercícios diários. O corpo também precisa de movimento para manter o equilíbrio físico e mental;
  • Não negligencie seu sono. Jornadas regulares de descanso são fundamentais para melhorar o desempenho físico e cognitivo no trabalho;
  • Beba água e faça escolhas alimentares saudáveis. Hidratar o corpo e se alimentar com consciência faz a diferença no bem-estar laboral;
  • Cuide da sua saúde mental. Não é preciso dar conta de tudo sozinho. Buscar ajuda e compartilhar percepções pode se mostrar transformador.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário