Porto Alegre, terça-feira, 20 de abril de 2021.
Porto Alegre,
terça-feira, 20 de abril de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Ensino Superior

- Publicada em 09h55min, 20/04/2021. Atualizada em 09h59min, 20/04/2021.

Entidades promovem ato no campus central da UFRGS contra mudanças

Nova gestão alterou a estrutura das pró-reitorias e outros órgãos

Nova gestão alterou a estrutura das pró-reitorias e outros órgãos


JOÃO MATTOS/JC
Entidades representativas e coletivos da comunidade universitária da UFRGS realizam nesta terça-feira (20) um ato no Campus Central da universidade, 10 horas, contra recentes mudanças administrativas promovidos pela reitoria.
Entidades representativas e coletivos da comunidade universitária da UFRGS realizam nesta terça-feira (20) um ato no Campus Central da universidade, 10 horas, contra recentes mudanças administrativas promovidos pela reitoria.
Empossada em setembro de 2020, a nova gestão alterou a estrutura das pró-reitorias e de outros órgãos ligados a administração. Agora também está em discussão a nova forma de ingresso em tempos de pandemia.
Entidades representativas de docentes, técnico-administrativos e estudantes pedem o cumprimento de uma decisão do Conselho Universitário (Consun) que determina a revogação das alterações. Entre os pontos criticados pelo grupo que promove o ato estão a junção das Pró-Reitorias de Graduação e Pós-Graduação e a criação da Pró-Reitoria de Inovação e Relações Institucionais.
O grupo alega que o Consu que analisou o projeto das mudanças apontou ausência de justificativas científicas e práticas, indicando a necessidade de revogação. O documento recebeu 56 votos favoráveis, dez contrários e uma abstenção.
A reitoria alega que embora houvesse uma "tradição de que estas mudanças devessem passar antes pelo Conselho Universitário (Consun), não há regimento que assim obrigasse, sendo esta decisão discricionária do reitor", o que teria respaldo da Procuradoria da Advocacia-Geral da União.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário