Porto Alegre, sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021.
Dia do Esportista.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Coronavírus

- Publicada em 08h48min, 19/02/2021.

Suposto ato de vandalismo pode ter estragado vacinas contra Covid-19 no Espírito Santo

O prédio usado para vacinação ficou sem luz durante a madrugada e a geladeira onde estavam as vacinas também desligou

O prédio usado para vacinação ficou sem luz durante a madrugada e a geladeira onde estavam as vacinas também desligou


LUIZA PRADO/JC
Um suposto ato de vandalismo pode ter estragado vacinas contra Covid-19 no município de Rio Bananal, no Espírito Santo. De acordo com a coordenadora de Imunização do município, Márcia Venturim, o prédio usado para vacinação ficou sem luz durante a madrugada e a geladeira onde estavam as vacinas também desligou, comprometendo imunizantes, medicamentos e testes de Covid-19 que estavam armazenados.
Um suposto ato de vandalismo pode ter estragado vacinas contra Covid-19 no município de Rio Bananal, no Espírito Santo. De acordo com a coordenadora de Imunização do município, Márcia Venturim, o prédio usado para vacinação ficou sem luz durante a madrugada e a geladeira onde estavam as vacinas também desligou, comprometendo imunizantes, medicamentos e testes de Covid-19 que estavam armazenados.
Márcia foi avisada ainda de madrugada por uma funcionária da limpeza. "Constatei que a geladeira, que está cheia de vacinas, não só de covid, mas todas as vacinas do município, a temperatura dela estava em 23°, totalmente estragado", disse a coordenadora em depoimento divulgado pelo perfil da prefeitura nas redes sociais.
Além de vacinas contra a Covid-19, que seriam usadas na fase 2 de imunização dos profissionais de saúde, a geladeira armazenava outros produtos. Em outra geladeira, no mesmo prédio, medicamentos de alto custo também ficaram comprometidos. Segundo a profissional do município, o boletim de ocorrência foi feito. Agora, ela aguarda a investigação da Polícia Civil para determinar as causas da falta de luz no prédio. A prefeitura acredita na hipótese de vandalismo, mas ainda trata como uma suposição.
Será feita uma avaliação nas vacinas afetadas. Por enquanto, são consideradas "sob suspeita" e apenas uma análise mais cautelosa determinará se foram mesmo perdidas. Contudo, Márcia Venturim disse os trabalhadores de saúde que aguardam a fase 2 da vacinação não serão prejudicados.
Comentários CORRIGIR TEXTO