Porto Alegre, segunda-feira, 08 de fevereiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 08 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Ensino Superior

- Publicada em 08h22min, 08/02/2021. Atualizada em 16h43min, 08/02/2021.

Enem tem abstenção recorde de 71,3%, no segundo dia de prova digital

Ao todo, 26.709 alunos realizaram a avaliação e 66.370 inscritos não compareceram

Ao todo, 26.709 alunos realizaram a avaliação e 66.370 inscritos não compareceram


Tânia Rêgo/Agência Brasil/JC
O segundo dia de provas digitais do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) teve abstenção recorde de 71,3%, segundo informou o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) na noite deste domingo (7). Ao todo, 26.709 alunos realizaram a avaliação e 66.370 inscritos não compareceram.
O segundo dia de provas digitais do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) teve abstenção recorde de 71,3%, segundo informou o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) na noite deste domingo (7). Ao todo, 26.709 alunos realizaram a avaliação e 66.370 inscritos não compareceram.
O número de abstenção deste domingo superou o do primeiro dia de aplicação de prova, quando 68,1% dos inscritos não compareceram para fazer a avaliação. Alexandre Lopes, presidente do Inep, considerou o resultado do Enem Digital satisfatório, tendo em vista que é um projeto-piloto.
"Como era nossa primeira aplicação, estamos satisfeitos com o resultado, porque conseguimos entregar o que propusemos, a participação no impresso, e digitação é opção do participante. A nossa parte é garantir que as pessoas que queiram fazer a prova façam a prova e, se tiver algum problema, é conseguir fazer a reaplicação", disse.
Quem não compareceu precisa justificar a falta para pedir reaplicação, que será feita em 23 e 24 de fevereiro em versão impressa.
No Amazonas, as provas foram suspensas em razão do agravamento da crise sanitária no estado e as provas serão reaplicadas nas mesmas datas.
Esta é a primeira versão do exame aplicada de forma digital. Os alunos fizeram as provas em 104 cidades espalhadas pelo país. Foram disponibilizados 93 mil computadores.
A versão impressa, aplicada nos dias 17 e 24 de janeiro, também teve abstenção recorde: mais de metade dos cerca de 5 milhões de inscritos (55,3%) não compareceu ao exame.
Neste domingo (7) foram realizadas questões de matemática e ciências da natureza. Já na semana anterior, os estudantes fizeram provas de ciências humanas, linguagens e redação.
Embora as questões de múltipla escolha tenham sido feitas pelo computador, a redação teve de ser entregue no papel. O tema da redação da edição foi "O desafio de reduzir as desigualdades entre as regiões do Brasil".
O Ministério da Educação quer que as provas do Enem sejam 100% digitais até 2026. Para isso, será feita uma transição gradual entre os exames impressos e o formato digital. Além disso, a pasta pretende realizar várias aplicações do exame ao longo de um só ano
Comentários CORRIGIR TEXTO