Porto Alegre, quinta-feira, 04 de fevereiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 04 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

transportes

- Publicada em 19h05min, 03/02/2021. Atualizada em 14h57min, 04/02/2021.

Prefeitos e governo gaúcho estudam sistema unificado de transporte para a RMPA

Medida também visa ampliar a oferta de ônibus em locais onde o serviço é insuficiente

Medida também visa ampliar a oferta de ônibus em locais onde o serviço é insuficiente


MARCO QUINTANA/JC
A criação de um sistema unificado de transporte coletivo entre os municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre (RMPA) está sendo discutida como forma de reduzir os custos no sistema e resolver a sobreposição de linhas em operação atualmente. O tema foi discutido nesta quarta-feira (3) entre gestores que integram o Consórcio dos Municípios da Região Metropolitana (Granpal) e o governo do Estado.
A criação de um sistema unificado de transporte coletivo entre os municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre (RMPA) está sendo discutida como forma de reduzir os custos no sistema e resolver a sobreposição de linhas em operação atualmente. O tema foi discutido nesta quarta-feira (3) entre gestores que integram o Consórcio dos Municípios da Região Metropolitana (Granpal) e o governo do Estado.
Conforme a Granpal, a medida também visa ampliar a oferta de ônibus em locais onde o serviço à população é insuficiente. Segundo estudo do governo gaúcho, o transporte intermunicipal registra queda constante no número de passageiros desde 2012.
A proposta de unificação do sistema foi apresentada pelo secretário de Articulação e Apoio aos Municípios do Estado, Agostinho Meirelles, e será avaliada pelos prefeitos. Além disso, a bancada gaúcha na Câmara dos Deputados deve ser acionada para tratar sobre a crise enfrentada transporte coletivo urbano. No ano passado, a Câmara aprovou projeto que previa um socorro financeiro de R$ 4 bilhões para sistemas de transportes em cidades com mais de 200 mil habitantes. O presidente Bolsonaro, no entanto, vetou o projeto.
Comentários CORRIGIR TEXTO