Porto Alegre, domingo, 31 de janeiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 31 de janeiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Distanciamento controlado

- Publicada em 14h52min, 31/01/2021. Atualizada em 17h44min, 31/01/2021.

Duas regiões em bandeira vermelha enviam recursos ao mapa preliminar do RS

Mesmo com leve melhora em indicadores monitorados pelo Estado, a maioria das regiões ainda segue em bandeira vermelha

Mesmo com leve melhora em indicadores monitorados pelo Estado, a maioria das regiões ainda segue em bandeira vermelha


LUIZA PRADO/JC
O governo do RS recebeu, até as 6h de domingo (31) – prazo máximo para o envio de recursos –, dois pedidos de reconsideração ao mapa preliminar do Distanciamento Controlado. As solicitações nesta 39ª rodada foram encaminhadas por associações de regiões que estão classificadas em bandeira vermelha e pedem mudança para laranja.
O governo do RS recebeu, até as 6h de domingo (31) – prazo máximo para o envio de recursos –, dois pedidos de reconsideração ao mapa preliminar do Distanciamento Controlado. As solicitações nesta 39ª rodada foram encaminhadas por associações de regiões que estão classificadas em bandeira vermelha e pedem mudança para laranja.
Mesmo com leve melhora em indicadores monitorados pelo Estado, a maioria das regiões ainda segue em bandeira vermelha, ou seja, com risco alto para esgotamento da capacidade hospitalar e velocidade de propagação do vírus. Das 21 regiões Covid, 11 ficaram em vermelho e 10 receberam bandeira laranja, que representa risco médio, na classificação divulgada na sexta-feira (29). 
Os pedidos de reconsideração serão analisados pelo Gabinete de Crise. O mapa definitivo será apresentado na segunda-feira (1), e valerá de 2 a 8 de fevereiro.
Gov RS/Divulgação/JC
Melhora no cenário da pandemia na última semana refletiu no aumento de bandeiras laranja no RS. Arte: Palácio Piratini/Divulgação/JC
No mapa anterior, ainda vigente, o Rio Grande do Sul apresentava 17 bandeiras vermelhas e quatro laranjas. Segundo o Palácio Piratini, a redução de pacientes internados em leitos clínicos e em UTI, além da diminuição de óbitos e de casos ativos de Covid-19 foram fundamentais para a maior incidência de bandeiras laranjas.
Comentários CORRIGIR TEXTO