Porto Alegre, quinta-feira, 17 de dezembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 17 de dezembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Clima

- Publicada em 10h22min, 17/12/2020. Atualizada em 12h18min, 17/12/2020.

Chuva forte deixa ao menos sete mortos em Santa Catarina

Equipes da Defesa Civil Estadual, Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros de SC atuam no resgate e levantamento de perdas

Equipes da Defesa Civil Estadual, Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros de SC atuam no resgate e levantamento de perdas


CBMSC/Divulgação/JC
Ao menos sete pessoas morreram em Santa Catarina durante as fortes chuvas que caíram no estado na madrugada desta quinta-feira (17). Seis dos mortos foram arrastados pela enxurrada em Presidente Getúlio, cidade de quase 18 mil habitantes no Alto Vale do Itajaí. O acesso ao município está bloqueado por causa dos deslizamentos de terra e os moradores estão sem energia elétrica e serviços de telefonia.
Ao menos sete pessoas morreram em Santa Catarina durante as fortes chuvas que caíram no estado na madrugada desta quinta-feira (17). Seis dos mortos foram arrastados pela enxurrada em Presidente Getúlio, cidade de quase 18 mil habitantes no Alto Vale do Itajaí. O acesso ao município está bloqueado por causa dos deslizamentos de terra e os moradores estão sem energia elétrica e serviços de telefonia.
Segundo a Defesa Civil do estado, só no município, foram registrados 125 mm de chuva em apenas seis horas -- pouco menos do que o previsto para o mês todo. Em Ibirama, na mesma região, uma vítima foi encontrada já pela manhã, mas ainda não foi identificada. Na cidade, casas foram levadas pela força das águas e moradores foram socorridos em abrigos.
Há registros de estragos materiais e de desabrigados em outros municípios da região, como em Aurora, em que a cheia de um afluente do rio Itajaí Açu provocou o rompimento de um lago, atingindo ao menos 15 famílias. Entre as outras áreas em que há ocorrências de desalojados estão o Vale do Itajaí, como os municípios de Rio do Sul e Apiúna, a Grande Florianópolis, principalmente São José e Palhoça, e o Oeste catarinense.
O volume alto das chuvas também fez acionar o sistema de operação de barragens, e as comportas das unidades de Taió e Ituporanga foram fechadas. Inicialmente, a Defesa Civil havia divulgado que eram 20 os desaparecidos, mas, em novo boletim, não confirmou o número. O órgão ainda continua as operações de atendimento à população. O governador Carlos Moisés (PSL) determinou pela manhã o reforço das equipes de auxílio e o deslocamento de um helicóptero para atuar nos resgates.
"O momento é de solidariedade com todas as vítimas. Estamos trabalhando desde as primeiras horas e nossas equipes já estão no local para levar auxílio para aqueles que foram atingidos em Santa Catarina. A situação ainda é de cautela com novos temporais, por isso é importante que a população se mantenha atenta aos alertas da Defesa Civil", afirmou em nota divulgada pelo governo.
Segundo a Defesa Civil, alertas de chuva forte foram enviados aos moradores das cidades com ao menos 24 horas de antecedência. De acordo com o Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina, o tempo continua instável no estado e ainda há possibilidade de temporais da tarde à noite desta quinta, principalmente nas regiões já atingidas.
Folhapress
Comentários CORRIGIR TEXTO