Porto Alegre, quarta-feira, 25 de novembro de 2020.
Dia do Doador de Sangue.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 25 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

estradas

- Publicada em 16h50min, 25/11/2020.

Colisão entre ônibus e caminhão deixa ao menos 41 mortos no interior de São Paulo

Ao menos 41 pessoas morreram e outras 10 ficaram feridas em um gravíssimo acidente envolvendo um ônibus e um caminhão na manhã desta quarta-feira (25) entre Taguaí e Taquarituba, na região de Avaré, interior de São Paulo.
Ao menos 41 pessoas morreram e outras 10 ficaram feridas em um gravíssimo acidente envolvendo um ônibus e um caminhão na manhã desta quarta-feira (25) entre Taguaí e Taquarituba, na região de Avaré, interior de São Paulo.
O acidente ocorreu na rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho, de pista simples, por volta das 7h. O ônibus, que transportava funcionários de uma empresa, se chocou com o caminhão, que trafegava em sentido oposto. É um dos mais graves acidentes rodoviários já registrados no estado.
As vítimas são de Itaí, cidade de 27 mil habitantes vizinha a Taquarituba, cerca de 300 km a oeste de São Paulo. O municípo já preparou dois ginásios para o velório coletivo e deixou um terceiro espaço reservado para o caso de necessidade.
De acordo com o Corpo de Bombeiros, 37 vítimas morreram no local do acidente e 14 foram socorridas e levadas para hospitais. Destas, quatro não resistiram aos ferimentos.
A suspeita da polícia, que só poderá ser confirmada durante a investigação pericial, é a de que houve uma tentativa de ultrapassagem irregular no local. O trecho, de curva, tem faixas amarelas contínuas pintadas no asfalto, ou seja, é proibido mudar de faixa.
De acordo com a polícia, a informação preliminar indica que o ônibus transportava 51 passageiros, todos funcionários de uma indústria têxtil instalada em Taguaí, para onde o veículo, que deixou Taquarituba, se dirigia.
Com a batida, os veículos ficaram destruídos, e o caminhão invadiu a área de uma propriedade rural às margens da pista. Passageiros do ônibus foram arremessados para fora do veículo, enquanto outros ficaram presos às ferragens.
Os secretários da Saúde, Jean Gorinchteyn, e de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, estão a caminho de Taquarituba com o coordenador da Defesa Civil do Estado, coronel Walter Nyakas Júnior.
A colisão, que aconteceu no km 172 da rodovia, resultou na interdição da pista e no acionamento de forças policiais de várias cidades da região. O Corpo de Bombeiros enviou cinco carros de resgate e 19 homens ao local, onde trabalham ainda equipes da Polícia Militar, Polícia Militar Rodoviária, Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), ambulâncias de prefeituras da região e Polícia Científica.
Foram reunidas equipes de Taguaí, Taquarituba, Fartura, Piraju e Avaré no local do acidente.
A identidade das vítimas não havia sido divulgada até a publicação desta reportagem, e a polícia ainda trabalha no reconhecimento.
O estado de saúde dos sobreviventes, encaminhados pelas equipes de resgate para hospitais em Taquarituba, Taguaí e Fartura, também não foi divulgado, mas a Secretaria de Estado da Saúde iniciou campanha pedindo com urgência doações de sangue para o atendimento aos feridos.
As doações, de acordo com o governo, podem ser feitas no Hemocentro de Botucatu, cidade distante 137 quilômetros de Taquarituba.
Uma força-tarefa foi montada pelo estado para fazer a identificação e liberação dos corpos. A Secretaria de Estado da Segurança Pública acionou os institutos médicos legais de Avaré, Botucatu e Itapetininga para agilizar o atendimento e viabilizar os velórios.
Devido à pandemia do novo coronavírus, a Vigilância Sanitária estará presente nos locais dos velórios coletivos. Taquarituba pretende decretar luto oficial de três dias.
Folhapress
Comentários CORRIGIR TEXTO