Porto Alegre, quinta-feira, 05 de novembro de 2020.
Dia Nacional da Cultura, Dia do Cinema Brasileiro e Dia do Designer.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 05 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Polícia

- Publicada em 11h55min, 05/11/2020. Atualizada em 12h09min, 05/11/2020.

PF cumpre 295 ordens judiciais envolvendo mais de R$ 20 milhões do tráfico no RS

Ação mobilizou 200 policiais federais, com 35 mandados de prisão preventiva e 39 mandados de busca e apreensão nos Estados do Rio Grande do Sul e do Paraná

Ação mobilizou 200 policiais federais, com 35 mandados de prisão preventiva e 39 mandados de busca e apreensão nos Estados do Rio Grande do Sul e do Paraná


Polícia Federa/Divulgação/JC
A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira (05/11), a Operação Antracnose, com o objetivo de combater a lavagem de dinheiro do tráfico internacional de drogas e crimes contra o Sistema Financeiro Nacional praticados por organização criminosa estabelecida no Vale do Sinos, no Rio Grande do Sul.
A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira (05/11), a Operação Antracnose, com o objetivo de combater a lavagem de dinheiro do tráfico internacional de drogas e crimes contra o Sistema Financeiro Nacional praticados por organização criminosa estabelecida no Vale do Sinos, no Rio Grande do Sul.
Dando sequência ao objetivo de desarticulação patrimonial do crime organizado, estão sendo sequestrados mais de R$ 20 milhões em bens do narcotráfico, consubstanciados no sequestro e arresto de dezenas de veículos de luxo e 110 imóveis. Também estão sendo bloqueadas 111 contas bancárias de pessoas físicas e de empresas, cujos valores serão contabilizados após o cumprimento das medidas judiciais.
Com a mobilização de 200 policiais federais, estão sendo cumpridos 35 mandados de prisão preventiva e 39 mandados de busca e apreensão nos estados do Rio Grande do Sul e do Paraná. A Brigada Militar/RS apoia as ações.
Durante a investigação, que apurou o transporte de cocaína para a região do Vale dos Sinos, a Polícia Federal identificou e mapeou os níveis hierárquicos mais altos da organização, além de sofisticada estrutura de lavagem de dinheiro e de prática de crimes contra o Sistema Financeiro Nacional que tinham como objetivo o pagamento dos carregamentos de drogas e de armamentos sendo os valores remetidos para o Paraguai.
Em seis meses de investigação, foi identificada a movimentação de 4 toneladas de cocaína do Paraguai para o Rio Grande do Sul, em carregamentos semanais que variavam de 100 a 400 quilos.
No decorrer da investigação, atuando em cooperação policial internacional, foi possível a prisão de uma das maiores lideranças do tráfico de drogas no Estado do Rio Grande do Sul, que estava foragido no Paraguai e que liderava a organização criminosa alvo da ação de hoje.
Os crimes detectados, até o momento, foram organização criminosa, tráfico internacional de drogas, associação para o tráfico de drogas, operação de instituição financeira sem a devida autorização, operação de câmbio não autorizada e lavagem de dinheiro.
Comentários CORRIGIR TEXTO