Porto Alegre, quarta-feira, 21 de outubro de 2020.
Dia do Contato Publicitário.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 21 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

EDUCAÇÃO

- Publicada em 19h14min, 21/10/2020.

Governo e Famurs debatem autonomia para liberação de eventos e aulas presenciais no RS

Presidente da Famurs e prefeitos reuniram-se com governador Eduardo Leite nesta quarta-feira (21)

Presidente da Famurs e prefeitos reuniram-se com governador Eduardo Leite nesta quarta-feira (21)


FAMURS/REPRODUÇÃO/JC
Motivados pelo impasse que cerca a volta às aulas presencias nas cidades gaúchas e a vinculação da flexibilização de eventos no Rio Grande do Sul ao retorno das atividades escolares, Famurs e representantes de 27 Associações de Municípios do RS cobraram do governo do Estado, mais uma vez, autonomia dos municípios para decidirem sobre essas questões. Em videoconferência com o governador Eduardo Leite e o secretário de Articulação e Apoio aos Municípios, Agostinho Meirelles, na tarde desta quarta-feira (21), os gestores municipais defenderam a importância de liberarem eventos para movimentar a economia das cidades, mas criticaram o fato de terem de condicionar a questão ao retorno das escolas.
Motivados pelo impasse que cerca a volta às aulas presencias nas cidades gaúchas e a vinculação da flexibilização de eventos no Rio Grande do Sul ao retorno das atividades escolares, Famurs e representantes de 27 Associações de Municípios do RS cobraram do governo do Estado, mais uma vez, autonomia dos municípios para decidirem sobre essas questões. Em videoconferência com o governador Eduardo Leite e o secretário de Articulação e Apoio aos Municípios, Agostinho Meirelles, na tarde desta quarta-feira (21), os gestores municipais defenderam a importância de liberarem eventos para movimentar a economia das cidades, mas criticaram o fato de terem de condicionar a questão ao retorno das escolas.
A Famurs reforça posição contrária à volta das aulas neste momento e tem insistido na importância de os municípios tomarem decisão sobre o ensino presencial "baseados na sua realidade local". “Não é de bom tom o fato do governo do Estado condicionar o retorno de outras atividades ao das aulas", disse o presidente da Famurs, Maneco Hassen, ao defender a autonomia dos prefeitos na sexta-feira (16), quatro dias antes da reabertura das escolas estaduais, que ocorreu na terça-feira (20).
Segundo a assessoria do Executivo gaúcho, não houve avanços no debate, e o governador Eduardo Leite descartou eliminar por completo a condição estabelecida, visto que o governo do Estado entende que não faz sentido liberar os eventos sem o retorno das aulas. Para o governador, o ensino e a aprendizagem devem ser priorizados, em detrimento de outras atividades.
O governo do Estado avalia, no entanto, a possibilidade de fazer uma adequação para atender em parte as solicitações dos prefeitos, desobrigando os gestores a retomarem as atividades presenciais nas escolas municipais. Se a medida for adotada, os prefeitos não poderão, no entanto, proibir a volta do ensino nas redes estadual e privada das localidades.
Comentários CORRIGIR TEXTO