Porto Alegre, segunda-feira, 05 de outubro de 2020.
Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa. Feriado nos estados do Amapá, Roraima e Tocantins.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 05 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

EDUCAÇÃO

- Publicada em 17h40min, 05/10/2020. Atualizada em 17h51min, 05/10/2020.

Escolas privadas de Educação Infantil ainda preparam equipes e ambientes para a retomada

Volta de alunos foi permitida a partir desta segunda-feira nas escolas de Porto Alegre

Volta de alunos foi permitida a partir desta segunda-feira nas escolas de Porto Alegre


ANSELMO CUNHA/PMPA/DIVULGAÇÃO/JC
Fernanda Crancio
Permitida a partir desta segunda-feira (5), a volta às aulas presenciais de alunos da Educação Infantil começa, aos poucos, a tomar forma em Porto Alegre. Embora a maioria das escolas privadas da cidade ainda não tenha recebido alunos neste primeiro dia de atividades liberadas, a preparação das equipes e dos ambientes foi intensificada.
Permitida a partir desta segunda-feira (5), a volta às aulas presenciais de alunos da Educação Infantil começa, aos poucos, a tomar forma em Porto Alegre. Embora a maioria das escolas privadas da cidade ainda não tenha recebido alunos neste primeiro dia de atividades liberadas, a preparação das equipes e dos ambientes foi intensificada.
De acordo com o Movimento das Escolas de Educação Infantil de Porto Alegre e Região Metropolitana, que reúne cerca de 250 estabelecimentos, todas as escolas consultadas irão abrir nos próximos dias, mesmo que para receber número reduzido de alunos, já que levantamento informal feito com os pais indicou que boa parte deverá deixar para 2021 a normalização das atividades. Para Magliane Locatelli, uma das representantes do movimento e diretora da Escola de Educação Infantil Pais e Filhos, na Capital, o ritmo do retorno está adequado ao momento, já que as escolas ficaram mais de 200 dias sem receber alunos. "Temos de preparar as escolas e a comunidade escolar e readaptar as crianças a essa nova realidade. É tudo muito novo e temos todas os protocolos e medidas se segurança para acertar e treinar com os funcionários", comenta.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/10/05/206x137/1_61707af2_6c99_4cf9_b618_7f68f8abc88e-9157283.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5f7b6057c1ee7', 'cd_midia':9157283, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/10/05/61707af2_6c99_4cf9_b618_7f68f8abc88e-9157283.jpg', 'ds_midia': 'Escola Pais e Filhos, na Capital, retomou acolhimento de funcionários nesta segunda-feira', 'ds_midia_credi': 'MAGLIANE LOCATELLI/DIVULGAÇÃO/JC', 'ds_midia_titlo': 'Escola Pais e Filhos, na Capital, retomou acolhimento de funcionários nesta segunda-feira', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '600', 'align': 'Left'}
Escola Pais e Filhos reuniu equipe pedagógica e demais funcionários para preparar o retorno dos alunos. Crédito: Magliane Locatelli/Divulgação/JC
Na escola que comanda, apenas funcionários retornaram nesta segunda-feira, quando foram realizadas reuniões pedagógicas e de equipes. Segundo a diretora, a data de retorno dos alunos foi agendada para 19 de outubro, no entanto, na quarta-feira (7) as crianças terão reencontros individualizados com os professores, para retomada do contato. Na semana seguinte, esse encontro será ampliado a grupos, em turnos escalonados, até a retomada gradual das turmas. Dos 100 alunos matriculados em 2020, cerca de 30 deverão voltar ainda este ano. Os demais, apesar de permanecerem em casa, garantiram a vaga para 2021. Por conta dessa redução, apenas 13 dos 35 funcionários da escola retomarão suas atividades neste mês.
Assim como a maioria das escolas privadas da Capital decidiu não reabrir ainda as portas para receber os alunos, grande parte das creches ligadas ao Sindicreches-RS deverá retomar as atividades apenas no dia 13 de outubro. Esta semana, segundo a entidade, será dedicara à reorganização das escolas, treinamento de funcionários e limpeza, mas há registro de creches que abrirão já na quarta-feira (7). De acordo com Letícia Mello, membro do Conselho Fiscal do sindicato, os impasses que envolveram a liberação das atividades na Capital fizeram com que grande parte das associadas aguardasse para começar a preparar a volta, que ficou prejudicada neste primeiro dia. "Nem todas as escolas tiveram tempo hábil para se organizar. Nossa visão é no sentido de ter toda a segurança sanitária necessária para retornar. Por isso, as escolas optaram por não reabrir correndo nesse primeiro dia", comenta.
Segundo ela, levantamento feito pela entidade com as escolas associadas apontou que 13% dos estabelecimentos receberão mais de 80% de seus alunos nesse momento, 28% receberão até 80% dos matriculados e 34% terão até 50% do grupo de volta. "Esse retorno é muito importante para o desenvolvimento das crianças, que já foi prejudicado nesse período sem escola. Há alterações de conhecimento, de autonomia, distúrbios alimentares, do sono e comportamental. E essa retomada necessitará uma adaptação social especial desse grupo para ser saudável, já que nenhuma criança vai voltar a mesma", ressaltou.
O Sindicato tem defendido em suas redes sociais o direito de escolha de cada família nesse processo, mas ressaltado que as escolas estão saudosas dos alunos e prontas a recebê-los.
Foi autorizado pela prefeitura de Porto Alegre o retorno presencial para alunos da Educação Infantil, do 3º ano do Ensino Médio e das turmas de Educação de Jovens e Adultos (EJA) e de Ensino Profissionalizante das redes pública e privada, mediante adoção dos protocolos sanitários publicados em decreto.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/10/05/206x137/1_20201005084034__o2a0430-9157265.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5f7b5e8529dfb', 'cd_midia':9157265, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/10/05/20201005084034__o2a0430-9157265.jpg', 'ds_midia': 'Integrantes do Comitê Técnico de Enfrentamento ao Coronavírus fazem uma visita a Escola Comunitária de Educação Infantil (Ecei) Tia Beth, no bairro Bom Jesus', 'ds_midia_credi': 'ANSELMO CUNHA/PMPA/DIVULGAÇÃO/JC', 'ds_midia_titlo': 'Integrantes do Comitê Técnico de Enfrentamento ao Coronavírus fazem uma visita a Escola Comunitária de Educação Infantil (Ecei) Tia Beth, no bairro Bom Jesus', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '533', 'align': 'Left'}
Escola Comunitária de Educação Infantil (Ecei) Tia Beth recebeu nove dos 55 alunos no primeiro dia de aula. Crédito: Anselmo Cunha/PMPA/Dvulgação/JC
Segundo a Secretaria Municipal de Educação, 159 das 207 escolas comunitárias tiveram atividades neste primeiro dia de liberação do ensino presencial, com atendimento de 1.788 alunos de zero a cinco anos. Uma das escolas da rede municipal que recebeu alunos foi a Escola Comunitária de Educação Infantil (Ecei) Tia Beth (foto), no bairro Bom Jesus, onde nove - três do Maternal, duas do Jardim A e quatro do Jardim B- dos 55 alunos compareceram nesta segunda-feira.
Para marcar a data, as crianças foram recebidas pela equipe pedagógica com bolo de chocolate. No local, todas as medidas de segurança sanitária foram mantidas, como disponibilidade de álcool gel para a higienização das mãos e medição de temperatura na entrada da escola. Cartazes informativos sobre a Covid-19 e marcações de distanciamento no chão também foram adotados. No dia 13 de outubro serão retomadas as atividades de alimentação e apoio aos demais níveis da educação básica.
 
 
 
 A volta às aulas em Porto Alegre:
  • O retorno às aulas em Porto Alegre será de modo escalonado e respeitando medidas sanitárias necessárias para evitar a transmissão da Covid-19.
  • Exigirá que a comunidade escolar adapte suas rotinas e estruturas de modo a atender a regras de distanciamento, higiene e monitoramento.
  • Ele só está acontecendo porque a situação epidemiológica de transmissão do vírus na cidade assegura esse retorno.
  • As escolas serão reabertas, mas a decisão de levar ou não os alunos será das famílias. Não será obrigatório o retorno de todos os alunos, deste modo os pais e responsáveis poderão avaliar neste primeiro momento de retomada e enviar seus filhos quando sentirem-se seguros para esta decisão.
Fonte: Prefeitura de Porto Alegre
Comentários CORRIGIR TEXTO