Porto Alegre, sábado, 03 de outubro de 2020.
Dia do Petróleo Brasileiro. Dia Mundial do Dentista.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 03 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Sistema Prisional

- Publicada em 09h15min, 03/10/2020.

Mais de 1,4 mil apenados e adolescentes privados de liberdade foram contaminados pela Covid-19 no RS, aponta CNJ

Estudo apontou que 1.395 presos já contraíram a doença no RS, sendo que oito morreram

Estudo apontou que 1.395 presos já contraíram a doença no RS, sendo que oito morreram


NOORULLAH SHIRZADA/AFP/JC
Gabriela Porto Alegre
Desde que a pandemia do novo coronavírus chegou ao Rio Grande do Sul, em março, inúmeros cuidados foram adotados para postergar a chegada do vírus aos presídios gaúchos e na Fundação de Atendimento Socioeducativo (Fase). Apesar das tentativas, a disseminação da Covid-19 foi inevitável e o Estado já atingiu pelo menos 1.442 contaminações somente entre presos e jovens privados de liberdade, segundo o último levantamento divulgado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).
Desde que a pandemia do novo coronavírus chegou ao Rio Grande do Sul, em março, inúmeros cuidados foram adotados para postergar a chegada do vírus aos presídios gaúchos e na Fundação de Atendimento Socioeducativo (Fase). Apesar das tentativas, a disseminação da Covid-19 foi inevitável e o Estado já atingiu pelo menos 1.442 contaminações somente entre presos e jovens privados de liberdade, segundo o último levantamento divulgado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).
Realizado semanalmente pelo Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e do Sistema de Execução de Medidas Socioeducativas (DMF), o estudo apontou que 1.395 presos já contraíram a doença no Estado, sendo que destes, oito faleceram em virtude de complicações da Covid-19. O levantamento, que coletou dados até 28 de setembro, também levou em consideração os servidores do sistema prisional que foram contaminados pela doença.
No Rio Grande do Sul, a pesquisa semanal mostrou apenas 13 casos, mas o CNJ estima que o dado seja maior, já que a Secretaria da Administração Penitenciária (Seapen) suspendeu a divulgação do número de servidores positivos para o novo coronavírus. No País, o número de apenados contaminados chegou a 28.233, com 111 óbitos registrados. Já no que diz respeito aos servidores, foram 9.788 casos confirmados e 84 óbitos.
De acordo com o boletim diário da Seapen de quarta-feira (30), o Estado contabilizava 1.405 casos confirmados, entre presos do regime fechado e semiaberto, nas áreas de triagem ou de vivência, além de 8.447 casos descartados e 1.362 presos recuperados. Dos presos com casos detectados, pelo menos 35 seguiam em quarentena e em acompanhamento em 18 casas prisionais.
No sistema socioeducativo gaúcho, até o dia 28 de setembro, data em que os dados foram coletados, apenas 47 adolescentes privados de liberdade haviam contraído a doença. Em âmbito nacional, o número de confirmações nesse sistema chegou a 939. Em relação aos servidores, 116 testaram positivo para o novo coronavírus no Rio Grande do Sul, sendo que destes dois evoluíram para óbito, segundo o levantamento. No Brasil, até o momento, 3.226 servidores do sistema socioeducativo tiveram a doença e 22 faleceram.
Apesar dos dados divulgados pelo CNJ, os números diferem em pouca quantidade do levantamento da Fase. Pelo menos 122 servidores e 48 jovens privados de liberdade contraíram a doença em todo o território gaúcho, sendo que estes últimos já estão todos recuperados. Por precaução, a pasta também afastou alguns trabalhadores das atividades presenciais. “São 379 servidores afastados por serem do grupo de risco”, afirmou a assessoria de imprensa da Fase.
Comentários CORRIGIR TEXTO