Porto Alegre, segunda-feira, 14 de setembro de 2020.
Aniversário da cidade de Viamão.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 14 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

clima

- Publicada em 20h03min, 14/09/2020. Atualizada em 21h18min, 14/09/2020.

Ciclone-bomba vai provocar ventania de até 90 km/h no litoral gaúcho

Fortes rajadas de vento devem atingir parte do Sul e do Sudeste brasileiro

Fortes rajadas de vento devem atingir parte do Sul e do Sudeste brasileiro


JONATHAN HECKLER/ARQUIVO/JC
Um novo ciclone-bomba vai se formar sobre o mar na altura da costa do Sul do Brasil entre esta segunda-feira (14) e terça-feira (15), de acordo com o Climatempo. A previsão é de fortes rajadas de vento sobre parte do Sul e do Sudeste, que podem chegar a 90km/h, além de risco de chuva forte na Região Sul do País.
Um novo ciclone-bomba vai se formar sobre o mar na altura da costa do Sul do Brasil entre esta segunda-feira (14) e terça-feira (15), de acordo com o Climatempo. A previsão é de fortes rajadas de vento sobre parte do Sul e do Sudeste, que podem chegar a 90km/h, além de risco de chuva forte na Região Sul do País.
Este ciclone, diferentemente do fenômeno que causou mortes e estragos no início de julho na Região Sul, atuará mais afastado para o oceano, o que reduz a chance de danos. "Desta forma, embora tenha previsão de ventos de moderada a forte intensidade no litoral da Região Sul, a intensidade, duração e danos causados por este sistema não se comparam ao evento do dia 01/07", esclareceu em nota o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC).
Muito comuns na América do Sul, os ciclones extratropicais são áreas de baixa pressão atmosférica que, em geral, estão associados a frentes frias. O Climatempo explicou que quando há queda de pressão de pelo menos 24hPa (hectopascais, unidade de pressão) em 24 horas, há a formação do que é chamado de "ciclone-bomba".
Com a formação do fenômeno na Região Sul do País, a expectativa é de fortes rajadas de vento, que podem chegar a 60km/h no interior do Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina. Entretanto, os ventos mais intensos, de até 90 km/h, se concentram entre o litoral norte gaúcho e a costa sul catarinense. "O mar ficará bastante agitado em áreas da costa da Região Sul e há chance de ressaca no litoral sul de Santa Catarina", alertou o Climatempo.
Em relação à chuva, a previsão é de que os maiores volumes aconteçam no Rio Grande do Sul e Santa Catarina, principalmente entre terça e quarta-feira. Já no Paraná, a chuva será rápida e apenas no leste do Estado. 
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO