Porto Alegre, quarta-feira, 23 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Assistência social

- Publicada em 15h34min, 11/09/2020.

Porto Alegre: menos da metade das famílias retiraram cartão de auxílio na pandemia

Prefeitura prorrogou por prazo indeterminado a retirada, que iria até esta sexta-feira

Prefeitura prorrogou por prazo indeterminado a retirada, que iria até esta sexta-feira


CESAR LOPES/PMPA/DIVULGAÇÃO/JC
Até agora menos da metade das famílias retiraram o Cartão Social do Programa Municipal Temporário de Transferência de Renda, criado em Porto Alegre com pagamento de auxílio financeiro durante a pandemia. Para dar mais chance de retirada, o município anunciou, por nota, que o prazo que venceria nesta sexta-feira (11) será prorrogado por período indeterminado. 
Até agora menos da metade das famílias retiraram o Cartão Social do Programa Municipal Temporário de Transferência de Renda, criado em Porto Alegre com pagamento de auxílio financeiro durante a pandemia. Para dar mais chance de retirada, o município anunciou, por nota, que o prazo que venceria nesta sexta-feira (11) será prorrogado por período indeterminado. 
Os beneficiários devem buscar o benefício na Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc), na avenida Ipiranga, 310, térreo, das 9h às 12h e das 13h30 às 17h, de segunda a sexta-feira, esclareceu a área que cuida do programa. 
O auxílio emergencial será por três meses, prazo que pode ser prorrogado pelo mesmo período, enquanto estiverem em vigor as restrições de circulação e das atividades econômicas.
Pelas exigências para receber, são cerca de 6,4 mil famílias que estão no Cadastro Único (CadÚnico). Pelo menos 2,8 mil cartões foram distribuídos. Pelo site prefeitura.poa.br/protecao-social é possível ver quem tem direito e o valor a receber. Pelo telefone 156, da prefeitura, também é repassada a informação.
O cartão é concedido a famílias com renda mensal per capita de R$ 89,00 a R$ 522,50 per capita. renda per capita até R$ 89,00 recebe R$ 150,00. De R$ 89,00 a R$ 178,00, recebe R$ 100,00. Famílias com renda de R$ 178,00 a R$ 522,50 recebem R$ 50,00. Em todas as faixas, é somado R$ 50,00 para cada um dos demais integrantes da família: cônjuge, criança de zero a 12 anos, adolescente de 13 a 17 anos, pessoas com deficiência e idosos. Não há limite de número de integrantes da família.
Onde usar os créditos: compra de gêneros alimentícios, material de higiene e limpeza, em mercados, supermercados e padarias. Está vedado o uso para compra de bebidas alcoólicas, cigarros e afins. Estabelecimentos comerciais que venderem produtos diferentes dos previstos ficarão sujeitos à multa de R$ 2 mil. Na reincidência, a multa é de R$ 10 mil. 
Comentários CORRIGIR TEXTO