Porto Alegre, quarta-feira, 23 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

SOLIDARIEDADE

- Publicada em 15h51min, 08/09/2020.

Com repasse de 82,5 toneladas de hortifrútis, Banco de Alimentos da Ceasa registra recorde de doações

Excedente de produtos comercializados na Ceasa beneficiaram entidades e população de baixa renda

Excedente de produtos comercializados na Ceasa beneficiaram entidades e população de baixa renda


ASCOM CEASA/DIVULGAÇÃO/JC
Mesmo com as vendas impactadas pela pandemia, os permissionários da Ceasa registraram em agosto recorde mensal de doações de hortifrútis de seu Banco de Alimentos para o programa social Prato para Todos. Segundo a direção da central de abastecimento, foram 82,5 toneladas de produtos disponibilizados, o maior volume de todo o ano e quase o dobro do registrado no mesmo período de 2019, quando 43,7 toneladas foram repassadas.
Mesmo com as vendas impactadas pela pandemia, os permissionários da Ceasa registraram em agosto recorde mensal de doações de hortifrútis de seu Banco de Alimentos para o programa social Prato para Todos. Segundo a direção da central de abastecimento, foram 82,5 toneladas de produtos disponibilizados, o maior volume de todo o ano e quase o dobro do registrado no mesmo período de 2019, quando 43,7 toneladas foram repassadas.
Conforme a coordenadora da Ceasa, Rosandrea Vargas, a ação reforça o gesto humanitário dos comerciantes do local, que encaminham o excedente de hortifrútis para o Banco de Alimentos. Para serem disponibilizados, os produtos são lavados, selecionados e enviados semanalmente para instituições assistências, entidades comunitárias e população da baixa renda cadastrada no Prato Para Todos.
Do total de frutas, legumes e verduras recebidos pelo programa em agosto, 35,2 toneladas foram para 91 instituições assistenciais, que beneficiam mais de 29,4 mil pessoas. Outras 5,7 toneladas contemplaram 57 famílias e 226 pessoas. Parte dos produtos restantes foi descartada por ser imprópria para consumo e o excedente destinado à alimentação de animais das fazendas terapêuticas que tratam de dependentes químicos.
Em agosto, o Banco de Alimentos também recebeu 426 kg de alimentos não perecíveis da Emater-RS/Ascar, direcionados a idosos em isolamento social.
Segundo o presidente da Associação dos Atacadistas da Ceasa, Sérgio Di Salvo, o movimento nos boxes das empresas, especialmente do setor de legumes, cresceu 10% nos últimos 15 dias. O aumento foi motivado pela flexibilização dos horários e dias de funcionamento de bares e restaurantes de Porto Alegre, o que tem trazido esperança para os permissionários. "A expectativa é que vá melhorando aos poucos", afirma Di Salvo.
Comentários CORRIGIR TEXTO