Porto Alegre, terça-feira, 21 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 21 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

Atualizada em 14h10min, 21/07/2020.

Anvisa aprova teste da vacina contra o coronavírus da Pfizer no Brasil

Já são três os estudos clínicos de vacina com aval para serem conduzidos no país

Já são três os estudos clínicos de vacina com aval para serem conduzidos no país


MARIJAN MURAT/DPA/AFP/JC
Folhapress
A Anvisa (Agência Nacional e Vigilância Sanitária) deu aval a mais um teste para vacina contra a Covid-19 no Brasil. A aprovação, publicada em edição extra do Diário Oficial da União desta terça (21), vale para as vacinas BNT162b1 e BNT162b2, em desenvolvimento pela Pfizer em conjunto com a BioNTech.
A Anvisa (Agência Nacional e Vigilância Sanitária) deu aval a mais um teste para vacina contra a Covid-19 no Brasil. A aprovação, publicada em edição extra do Diário Oficial da União desta terça (21), vale para as vacinas BNT162b1 e BNT162b2, em desenvolvimento pela Pfizer em conjunto com a BioNTech.
Com a nova autorização, já são três os estudos clínicos de vacina com aval para serem conduzidos no país. As outras duas imunizações testadas aqui são a desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica AstraZeneca e a do laboratório chinês Sinovac.
Os testes devem ser feitos com inclusão de cerca de 29 mil voluntários - destes, 5 mil serão do Brasil, distribuídos em São Paulo e na Bahia.
Segundo a Anvisa, as vacinas em estudo são baseadas em RNA, que codifica um antígeno específico do novo coronavírus. O RNA é traduzido pelo organismo humano em proteínas que tentarão induzir uma resposta imunológica.
O Brasil deve participar do terceiro estágio de estudos, que na prática corresponde às fases 2 e 3 de estudos clínicos, quando são avaliados mais dados de qualidade e eficácia.
A decisão pelo aval a mais um estudo clínico de vacina contra a Covid havia sido adiantada pela Folha de S.Paulo nesta segunda (20). Um outro pedido de autorização ainda está sob análise.
Comentários CORRIGIR TEXTO