Porto Alegre, terça-feira, 30 de junho de 2020.
Dia do Economista.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 30 de junho de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Clima

30/06/2020 - 13h49min. Alterada em 30/06 às 13h53min

Porto Alegre deve ter temporal mais intenso nesta terça-feira

Ciclone bomba atinge todo o Rio Grande do Sul entre esta segunda e terça

Ciclone bomba atinge todo o Rio Grande do Sul entre esta segunda e terça


MARCO QUINTANA/JC
Fernanda Soprana
Entre esta segunda e terça-feira (30), a capital gaúcha enfrentou as consequências do ciclone bomba que atinge todo o Rio Grande do Sul. A previsão para Porto Alegre é de chuvas e ventos ainda mais intensos nesta tarde.
Entre esta segunda e terça-feira (30), a capital gaúcha enfrentou as consequências do ciclone bomba que atinge todo o Rio Grande do Sul. A previsão para Porto Alegre é de chuvas e ventos ainda mais intensos nesta tarde.
O MetSul explica que a também denominada "bomba meteorológica" acontece quando a pressão atmosférica no centro de um ciclone cai, em média, 1 hPa por hora durante um dia. Ou seja, para receber a classificação, deve ocorrer uma diminuição de 24 hPa em 24 horas.
Desta segunda para terça, Porto Alegre registrou grande quantidade de chuva em pouco tempo - foram 100 mm de água em uma madrugada. A média histórica mensal, segundo o MetSul, é de 132,7 mm. O número representa 75% do normal para o mês inteiro.
Os ventos ainda devem se intensificar nesta terça. O MetSul prevê rajadas de 80 km/h a 100 km/h, isoladamente superiores, em Porto Alegre e cidades próximas.
A empresa ainda ressalta a possibilidade de queda de árvores, postes, destelhamentos e colapso de estruturas, devido a ventania. Segundo a Defesa Civil de Porto Alegre, o temporal ainda não causou destruições tanto na capital como no interior do Estado. O bairro Sarandi registrou alagamentos, mas não foram consequência do clima.
A EPTC registrou problemas no trânsito nesta manhã em decorrência da chuva. 
Comentários