Porto Alegre, quinta-feira, 18 de junho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 18 de junho de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Saúde

Notícia da edição impressa de 18/06/2020. Alterada em 17/06 às 20h58min

Campanha de vacinação contra a gripe se aproxima da meta no RS

 Mais de 3,7 milhões de doses da vacina foram aplicadas nos grupos prioritários do Estado

Mais de 3,7 milhões de doses da vacina foram aplicadas nos grupos prioritários do Estado


ALLAN STEPHEN/AFP/JC
Gabriela Porto Alegre
O Rio Grande do Sul atingiu, nesta quarta-feira, 86,36% da cobertura vacinal contra a gripe. Dessa forma, para atingir a meta de vacinação de 90% dos grupos prioritários, o Estado precisa imunizar ainda cerca de 3,64% das pessoas que compõem o grupo de risco da Influenza. Até ontem, conforme o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI), 3.761.743 doses da vacina haviam sido aplicadas nos grupos prioritários do Estado - a meta de vacinação no Rio Grande do Sul é de pouco mais de 4,4 milhões.
O Rio Grande do Sul atingiu, nesta quarta-feira, 86,36% da cobertura vacinal contra a gripe. Dessa forma, para atingir a meta de vacinação de 90% dos grupos prioritários, o Estado precisa imunizar ainda cerca de 3,64% das pessoas que compõem o grupo de risco da Influenza. Até ontem, conforme o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI), 3.761.743 doses da vacina haviam sido aplicadas nos grupos prioritários do Estado - a meta de vacinação no Rio Grande do Sul é de pouco mais de 4,4 milhões.
De acordo com a Secretaria Estadual da Saúde (SES-RS), mesmo que os resultados se apresentem positivos, é necessário que as pessoas que fazem parte dos grupos de risco da Influenza sejam imunizadas. "Nos estados que a cobertura vacinal não atingiu 90% da meta, o Ministério da Saúde recomenda que se continue vacinando até o dia 30 de junho. A estratégia de ampliar os grupos é uma decisão da gestão municipal e depende da situação (percentual) de cada município", afirma a secretaria, em nota. Ainda que muitas cidades gaúchas já tenham atingido a meta de vacinação, a recomendação geral é de que "se mantenha a vacinação restrita aos grupos de risco pelo menos até o final da campanha".
Em Porto Alegre, conforme a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), foram 620.957 doses aplicadas em pessoas dos grupos prioritários. O número representa cerca de 86,84% da meta geral da Capital, que está estipulada em 715 mil pessoas. "Apesar de estar com a meta praticamente concluída, notamos que há uma baixa procura pela imunização dos grupos de crianças, gestantes e puérperas, que não chegaram nem a 50% da meta", informou a assessoria da pasta. Até ontem, apenas 39.725 crianças, 5.143 gestantes e 877 puérperas haviam sido vacinadas na Capital.
Na segunda-feira, a prefeitura da Capital ampliou a vacinação para o público geral. De lá para cá, mais de 10 mil pessoas já foram imunizadas. Ao todo, são mais de 100 locais de atendimento em Porto Alegre, entre unidades de saúde e farmácias credenciadas. A vacinação é gratuita, e os interessados devem apenas comparecer a um dos locais de imunização portando a carteira de identidade. Os locais com vacinas disponíveis podem ser conferidos no site www2.portoalegre.rs.gov.br/sms/.
Comentários