Porto Alegre, sexta-feira, 25 de setembro de 2020.
Dia do Trânsito.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 25 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 21h14min, 21/05/2020.

Brasil bate novo recorde, com 1.188 mortes em 24h

Total de óbitos já supera população de 388 das 497 cidades gaúchas

Total de óbitos já supera população de 388 das 497 cidades gaúchas


Camila Surian/Arte/JC
A tragédia do novo coronavírus fez o Brasil bater um novo recorde negativo, nesta quinta-feira, com o registro de 1.188 novas mortes em razão da Covid-19. No total, as vidas perdidas para a pandemia no País já chegam a 20.047. É como se uma cidade inteira do tamanho de Ibirubá ou Piratini fosse dizimada em pouco mais de dois meses. O total de mortos no Brasil já é maior do que a população de 388 das 497 cidades do Rio Grande do Sul.
A tragédia do novo coronavírus fez o Brasil bater um novo recorde negativo, nesta quinta-feira, com o registro de 1.188 novas mortes em razão da Covid-19. No total, as vidas perdidas para a pandemia no País já chegam a 20.047. É como se uma cidade inteira do tamanho de Ibirubá ou Piratini fosse dizimada em pouco mais de dois meses. O total de mortos no Brasil já é maior do que a população de 388 das 497 cidades do Rio Grande do Sul.
No dia em que o Ministério da Saúde divulgou peças em suas redes sociais dizendo que a cloroquina é "o único tratamento hoje disponível para a Covid-19", ainda que todas as recomendações médicas apontem para a não utilização da droga, a qual não possui eficácia comprovada cientificamente contra a doença, o País chegou em 310.087 casos confirmados de coronavírus, que avança em rápido ritmo no Brasil.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/05/21/206x137/1_evolucao_brasil-9062338.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5ec718fc69862', 'cd_midia':9062338, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/05/21/evolucao_brasil-9062338.jpg', 'ds_midia': 'Evolução da Covid-19 no Brasil', 'ds_midia_credi': 'Arte/JC', 'ds_midia_titlo': 'Evolução da Covid-19 no Brasil', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '642', 'align': 'Left'}
O Rio Grande do Sul, por sua vez, ultrapassou, nesta quinta-feira, a marca de cinco mil casos confirmados do novo coronavírus. Conforme atualização da Secretaria Estadual da Saúde (SES-RS), um total de 5.473 gaúchos já tiveram diagnóstico confirmado para a infecção. O número de mortes causadas pela doença chegou a 166, com cinco novos óbitos entre a quarta e a quinta-feira.
As novas vítimas fatais foram registradas nos municípios de Canoas (mulher, 64 anos), Cruz Alta (homem, 61 anos), Garibaldi (mulher, 70 anos), Lajeado (homem, 64 anos) e Porto Alegre (homem, 41 anos). Nos últimos sete dias, 40 pessoas faleceram no Estado em razão da Covid-19 - eram 126 óbitos em 14 de maio -, representando um crescimento de 31,7% no total de mortes.
Com 26 óbitos, Porto Alegre segue sendo a cidade mais afetada pela pandemia, seguida por Passo Fundo, com 25, e Lajeado, com 16. O novo coronavírus já está presente em 251 municípios gaúchos.
Comentários CORRIGIR TEXTO