Porto Alegre, segunda-feira, 18 de maio de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 18 de maio de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Saúde

Notícia da edição impressa de 18/05/2020. Alterada em 17/05 às 20h45min

Campanha de vacinação contra a gripe terá nova etapa a partir desta segunda-feira

Professores e adultos de 55 a 59 anos estão no novo grupo

Professores e adultos de 55 a 59 anos estão no novo grupo


/ANDRÉ SANTOS/PMU/FOTOS PÚBLICAS/JC
A segunda etapa da terceira fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe se inicia hoje e segue até o dia 5 de junho. Nela são incluídos professores de escolas públicas e privadas, e adultos de 55 a 59 anos. Assim como nas demais fases, a meta do governo é de vacinar, pelo menos, 90% de cada um dos grupos prioritários. Nesta terceira fase, por exemplo, a meta é imunizar 36,1 milhões de pessoas do grupo prioritário.
A segunda etapa da terceira fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe se inicia hoje e segue até o dia 5 de junho. Nela são incluídos professores de escolas públicas e privadas, e adultos de 55 a 59 anos. Assim como nas demais fases, a meta do governo é de vacinar, pelo menos, 90% de cada um dos grupos prioritários. Nesta terceira fase, por exemplo, a meta é imunizar 36,1 milhões de pessoas do grupo prioritário.
Neste ano, devido à pandemia do novo coronavírus, a terceira etapa da campanha foi dividida em duas fases. A primeira tinha como público-alvo pessoas com deficiência, crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes e mães no pós-parto até 45 dias.
De acordo com um balanço realizado pelo Ministério da Saúde, 60,5% do grupo prioritário havia sido vacinado contra a influenza nas duas primeiras fases da campanha, o que corresponde a um total de 39,6 milhões de doses da vacina aplicadas.
Para evitar sobreposição com relação ao número de pessoas vacinadas, o percentual divulgado pelo ministério não inclui os grupos de pessoas com comorbidades, membros das forças de segurança e salvamento, caminhoneiros, motoristas e cobradores de transportes coletivos, trabalhadores portuários e o público relacionado com o sistema prisional, uma vez que, nesses quantitativos, o que se tem são estimativas populacionais. "O quantitativo desse público é uma estimativa e pode haver sobreposição a partir de pessoas que integram diferentes grupos prioritários, por exemplo, ser caminhoneiro (público-alvo da segunda fase) e idoso (público-alvo da primeira fase). Assim, é possível informar apenas o número de doses, de fato, aplicadas da vacina contra a gripe nesses grupos, que foi 7,5 milhões", afirmou o Ministério da Saúde.
Em levantamento divulgado no início da semana passada, o ministério informou ter distribuído 63,2 milhões de doses da vacina. Até então, na segunda fase da campanha, iniciada em 16 de abril e encerrada no dia 8 de maio, apenas 36% (ou 5,6 milhões de pessoas) do público-alvo foram vacinados. O número era 10 milhões inferior ao total de pessoas do grupo pretendido.
A segunda fase da campanha teve como público-alvo povos indígenas, caminhoneiros, motoristas e cobradores de transportes coletivos, trabalhadores portuários, membros das forças de segurança e salvamento; pessoas com doenças crônicas e outras condições clínicas especiais; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas; população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.
Na primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação, dirigida a idosos com 60 anos ou mais e a trabalhadores da saúde, mais de 18,9 milhões de idosos foram vacinados, o que corresponde a 90,66% deste público.
Comentários