Porto Alegre, sábado, 26 de setembro de 2020.
Dia Nacional dos Surdos.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 26 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 21h03min, 01/04/2020.

'Não é hora de fraquejar, não é hora de relaxar', diz Mandetta

Ministro reforçou a necessidade de restringir a circulação de pessoas

Ministro reforçou a necessidade de restringir a circulação de pessoas


MARCELO CASAL JR/ABR/JC
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, deu um duro recado ontem a quem acredita que é preciso afrouxar as medidas de contenção social, reabrindo o comércio, por exemplo.
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, deu um duro recado ontem a quem acredita que é preciso afrouxar as medidas de contenção social, reabrindo o comércio, por exemplo.
Mandetta apresentou detalhes dos casos registrados no Brasil. Dos 242 óbitos, 212 já tiveram investigação concluída. Destes 16% não apresentavam tipo algum de problema prévio de saúde. Dos 212 casos investigados, 127 tinham problemas no coração; 84, diabetes e 33 apresentavam ocorrências pulmonares. Além disso, 90% das mortes ocorreram em pessoas com idade acima dos 60 anos.
"Isso reforça que as pessoas de mais idade precisam ser protegidas. O momento é de proteção. Não é hora de fraquejar. Não é hora de relaxar. É hora de redobrar o cuidado. O vírus está mostrando para o que veio. Os cenários futuros dependem de como será o comportamento da população brasileira", enfatizou o ministro.
O alerta se deve à real possibilidade de que ocorra um desabastecimento de equipamentos de proteção individual (EPIs) - máscaras, luvas, aventais etc - para os trabalhadores na área da saúde.
"Se não fizermos retenção de dinâmica social, se sairmos, se aglomerarmos, se relaxarmos nesse grau de contágio, podemos ter uma série de problemas em EPIs, pois não estamos conseguindo adquirir de forma regular o nosso estoque. O ministério será transparente. Hoje estamos muito preocupados com a regularização de estoque de equipamentos. Quando a epidemia acabar, espero que nunca mais o mundo faça o desatino de produzir 94%, 95% dos insumos em um único país, como é agora", disse Mandetta. O ministro se referia à China, que reduziu muito sua produção industrial em razão da pandemia
Antes de finalizar a coletiva, Mandetta falou sobre uma reunião realizada nesta quarta-feira entre o presidente da República e médicos para tratar do medicamento cloroquina. O ministro não foi convidado para o encontro. "Só trabalho com critérios técnicos, com o que é ciência. Há quem trabalhe com critérios políticos, não tem problema. Trabalho com foco, disciplina e ciência. Se quiserem me trazer sugestão, tragam com ciência e pesquisa", disse.
Comentários CORRIGIR TEXTO