Porto Alegre, terça-feira, 18 de fevereiro de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

direitos humanos

14/02/2020 - 14h07min. Alterada em 14/02 às 14h07min

Funcionário da Ambev é demitido após fazer comentários homofóbicos em rede social

Um funcionário da Ambev foi demitido após fazer comentários homofóbicos em uma rede social. A informação veio a público na última quarta-feira (12) e chegou ao conhecimento do departamento de recursos humanos da companhia por meio do seu grupo de apoio aos colaboradores LGBTI+.
Um funcionário da Ambev foi demitido após fazer comentários homofóbicos em uma rede social. A informação veio a público na última quarta-feira (12) e chegou ao conhecimento do departamento de recursos humanos da companhia por meio do seu grupo de apoio aos colaboradores LGBTI+.
Segundo informações, ele teria compartilhado em uma rede social não especificada, uma notícia sobre um casal gay que foi impedido de alugar um imóvel no Rio de Janeiro pela dona da propriedade, por serem dois homens homossexuais.
No post, feito em seu perfil pessoal, o agora ex-funcionário ainda teria comentado que "não alugaria um lugar seu para homossexuais" e que eles "nem são gente, [são] uma raça maldita".
Em nota, a Ambev informou que "não aceita, em hipótese alguma, que as pessoas faltem com o respeito ou sejam preconceituosas". "Esse comportamento não é tolerado por nós. O funcionário já não faz parte da companhia. Reforçamos que sempre apoiaremos o respeito e todas as formas de amor."