Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 07 de fevereiro de 2020.
Dia do Gráfico.

Jornal do Comércio

Geral

CORRIGIR

Justiça

06/02/2020 - 20h54min. Alterada em 06/02 às 20h54min

Comércios são responsáveis por veículos estacionados

Desembargadores da 10ª Câmara Cível do TJ-RS julgaram procedente pedido de indenização por danos materiais de um cliente que teve sua moto furtada dentro do estacionamento de um supermercado em Uruguaiana. O autor ingressou com pedido de indenização de R$ 2.421,00 (valor da moto) por danos materiais e de R$ 10 mil por danos morais.
Desembargadores da 10ª Câmara Cível do TJ-RS julgaram procedente pedido de indenização por danos materiais de um cliente que teve sua moto furtada dentro do estacionamento de um supermercado em Uruguaiana. O autor ingressou com pedido de indenização de R$ 2.421,00 (valor da moto) por danos materiais e de R$ 10 mil por danos morais.
A relatora do processo, desembargadora Thais Coutinho de Oliveira afirmou que os estabelecimentos comerciais que oferecem estacionamento assumem o dever de guarda e vigilância, respondendo por furtos ou danos, conforme súmula do Superior Tribunal de Justiça.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia