Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 04 de fevereiro de 2020.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Tributos

04/02/2020 - 18h08min. Alterada em 04/02 às 19h56min

Prefeitura de Porto Alegre recebe 2,3 mil pedidos de revisão do IPTU

Com a nova Planta de Valores do IPTU, tributo tende a ficar até 10% mais caro

Com a nova Planta de Valores do IPTU, tributo tende a ficar até 10% mais caro


CLAITON DORNELLES /JC
A prefeitura de Porto Alegre recebeu 2.314 pedidos de contestação dos valores do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) 2020. O processo de revisão, aberto em 3 de janeiro, foi encerrado nessa segunda-feira (3).
A prefeitura de Porto Alegre recebeu 2.314 pedidos de contestação dos valores do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) 2020. O processo de revisão, aberto em 3 de janeiro, foi encerrado nessa segunda-feira (3).
Apesar de registrar um aumento de 74,77% em relação às solicitações do ano passado, a procura por revisão do tributo foi considerada baixa. Segundo o superintendente adjunto da Receita Municipal, Christian Fouchard Justin, a Receita Municipal projetava cerca de 10 mil pedidos principalmente devido à nova Planta Genérica de Valores do IPTU, cujos valores poderiam ficar até 10% mais elevados dependendo da localização e padrão do imóvel.
Ainda não há prazo definido para a resposta da prefeitura às impugnações. A partir de agora, a Receita Municipal irá analisar os pedidos. Os contribuintes serão devidamente comunicados do resultado. Aos que tiverem seus pedidos deferidos, será concedido um novo prazo de pagamento do imposto, ainda com a garantia do desconto de 10%. Quem tiver a contestação indeferida terá de pagar o tributo sem desconto e até multas por atraso, caso seja fora do prazo normal de quitação.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia