Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 21 de janeiro de 2020.
Feriado nos EUA: Dia de Martin Luther King.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Patrimônio

21/01/2020 - 18h46min. Alterada em 21/01 às 19h46min

Palacete é preservado em área onde está sendo construído prédio em Porto Alegre

Acordo entre os donos e a empresa que ergueu um prédio garantiu a restauração do palacete

Acordo entre os donos e a empresa que ergueu um prédio garantiu a restauração do palacete


LUIZA PRADO/JC
Roberto Brenol
Um palacete que chama a atenção de qualquer um que passe pela rua Santo Inácio, no bairro Moinhos de vento, zona nobre de Porto Alegre, será restaurado graças a um acordo entre os donos e a incorporadora que está erguendo um prédio residencial no terreno que fica nos fundos do imóvel.
Um palacete que chama a atenção de qualquer um que passe pela rua Santo Inácio, no bairro Moinhos de vento, zona nobre de Porto Alegre, será restaurado graças a um acordo entre os donos e a incorporadora que está erguendo um prédio residencial no terreno que fica nos fundos do imóvel.
No número 295, fica um dos mais importantes símbolos da era dourada da região, moradia de personalidades da Capital e de todo o Rio Grande do Sul. 
Foi o empreendedor Brasil Cesar quem sonhou em erguer uma mansão em estilo neoclássico francês no aprazível e charmoso bairro por volta de 1929, segundo conta Sérgio Bica, último morador e proprietário do casarão, onde residiu por décadas com seus pais. Mas, foi somente em 1936, que o avô de Sérgio Bica, Alfredo Faria, estancieiro de São Gabriel, comprou a casa e novamente chamou o arquiteto espanhol Fernando Corona para projetar e fazer a mansão.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/01/21/206x137/1_lp_210120___fachada_predio__3_-8955116.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5e2729a713d1c', 'cd_midia':8955116, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/01/21/lp_210120___fachada_predio__3_-8955116.jpg', 'ds_midia': 'Frente da mansão na rua Santo Inácio, 295 - Independência. Está em recuperação, é um prédio em estilo neoclássico francês muito bonito. ', 'ds_midia_credi': 'LUIZA PRADO/JC', 'ds_midia_titlo': 'Frente da mansão na rua Santo Inácio, 295 - Independência. Está em recuperação, é um prédio em estilo neoclássico francês muito bonito. ', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '533', 'align': 'Left'}
Prédio residencial está quase pronto no terreno de fundos do palacete. Fotos: Luiza Prado
Depois de muitas propostas nos últimos dez anos, Bica aceitou a oferta de uma imobiliária para a compra da área de fundos da moradia, onde está em fase final de construção um prédio residencial com apartamentos.
Mas, em troca, os donos exigiram que a mansão, chamada pela família de Paço Santo Inácio, fosse recuperada em seus mínimos detalhes, que incluem fechaduras belgas, azulejos ingleses, mármores italianos, sacada interna francesa e outros materiais vindos da Europa.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/01/21/206x137/1_lp_210120___fachada_predio__9_-8955122.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5e2729a713d1c', 'cd_midia':8955122, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/01/21/lp_210120___fachada_predio__9_-8955122.jpg', 'ds_midia': 'Frente da mansão na rua Santo Inácio, 295 - Independência. Está em recuperação, é um prédio em estilo neoclássico francês muito bonito. ', 'ds_midia_credi': 'LUIZA PRADO/JC', 'ds_midia_titlo': 'Frente da mansão na rua Santo Inácio, 295 - Independência. Está em recuperação, é um prédio em estilo neoclássico francês muito bonito. ', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '533', 'align': 'Left'}
Acordo prevê ainda que o casarão possa ser aberto ao público, com instalação de um café ou bistrô
A ideia é que o Paço Santo Inácio seja aberto ao público. Um bistrô ou outra atividade de gastronomia poderá ocupar o ambiente, garantindo o acesso ao que sempre foi de domínio da família.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia