Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 31 de dezembro de 2019.
Dia de São Silvestre.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Ano Novo

Edição impressa de 31/12/2019. Alterada em 30/12 às 22h49min

Especialistas alertam para cuidados com pets na virada

Médica veterinária recomenda que animais estejam em local tranquilo e seguro

Médica veterinária recomenda que animais estejam em local tranquilo e seguro


CLAITON DORNELLES /JC
Gabriela Porto Alegre
Choro, latido e agitação costumam ser a resposta natural dos cães no momento dos fogos de artifício na noite da virada de ano. Isso acontece porque os animais têm a audição bastante sensível. Para se ter ideia, os humanos apresentam faixa de vibração auditiva entre 10 hertz (Hz) e 20.000 Hz. Os cães, entre 10 Hz e 40.000 Hz, enquanto os gatos são ainda mais sensíveis, com a audição podendo alcançar até 1.000.000 Hz. O resultado causado pelos fogos de artifício com ruído, além de estresse intenso, pânico e risco de parada cardiorrespiratória, aumenta as chances de fuga e acidentes envolvendo pets.
Choro, latido e agitação costumam ser a resposta natural dos cães no momento dos fogos de artifício na noite da virada de ano. Isso acontece porque os animais têm a audição bastante sensível. Para se ter ideia, os humanos apresentam faixa de vibração auditiva entre 10 hertz (Hz) e 20.000 Hz. Os cães, entre 10 Hz e 40.000 Hz, enquanto os gatos são ainda mais sensíveis, com a audição podendo alcançar até 1.000.000 Hz. O resultado causado pelos fogos de artifício com ruído, além de estresse intenso, pânico e risco de parada cardiorrespiratória, aumenta as chances de fuga e acidentes envolvendo pets.
De acordo com a médica-veterinária Carolina Bohn, esta é uma época muito delicada para os animais, por isso é necessário que durante a virada de ano os pets estejam em ambientes seguros, para que não se firam. "Com o ruído dos fogos, os animais podem tentar fugir, se desprender, destruir objetos e se auto mutilar devido ao desespero. É muito importante que o pet fique em um ambiente confortável, ao qual ele esteja habituado. Além disso, é importante que ele não esteja preso a coleiras e correntes, porque no momento do desespero, pode tentar se soltar e acabar causando o próprio enforcamento", afirma. Assim como os cães, gatos, passarinhos e demais animais também sofrem com os ruídos dos fogos de artifício.
Entre as alternativas para tentar reduzir o sofrimento dos animais, a também médica-veterinária Vanessa Ruiz argumenta que alguns cuidados devem ser levados em consideração. "É essencial que os animais estejam em um lugar mais tranquilo e seguro. Para driblar o ruído, os tutores podem utilizar buchinhas de algodão no ouvido dos pets para tentar diminuir o som. Medicações fitoterápicas, com o auxílio de um profissional, também ajudam a tranquilizar o pet", argumenta.
Conforme a veterinária, é necessário que os cães que já apresentem doenças pré-existentes, como a epilepsia, façam o tratamento medicamentoso adequado, uma vez que podem desencadear, por medo dos fogos, crises convulsivas. "São vários os riscos, por isso é fundamental que esses cães com histórico de doença tenham um acompanhamento mais profundo, que fiquem em ambientes calmos e que os tutores também estejam tranquilos, para não passar a ansiedade para o bichinho". No que diz respeito a sedativos e calmantes, Vanessa alega que estas são alternativas que podem colocar o animal em risco se um veterinário não for consultado previamente.

Fique ligado nas dicas de cuidados

  • Portas e janelas devem estar fechadas, evitando possíveis locais de fuga
  • Cortinas são úteis para isolar o ambiente e evitar que as luzes assustem os animais
  • Faça companhia para o seu animalzinho
  • Brinquedos, cama e pertences do pet devem ficar disponíveis para ele se distrair
  • Deixe a TV ou uma música tranquila rolando para que ele se distraia
  • Mantenha o animal em lugar seguro e calmo
  • Não deixe os cães presos a correntes
  • Coloque buchinhas de algodão no ouvido dos pets para diminuir o som dos fogos de artifício
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia