Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 20 de dezembro de 2019.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Saúde

Edição impressa de 20/12/2019. Alterada em 20/12 às 03h00min

Samu da Capital recebe 14 novas ambulâncias

O Ministério da Saúde e a prefeitura de Porto Alegre entregam, nesta sexta-feira, 14 novas ambulâncias ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192). Os veículos renovam toda a frota em circulação na cidade, que fica no máximo com dois anos de uso. Do total de ambulâncias, 13 vêm de repasse do Ministério da Saúde e uma foi adquirida pela prefeitura, com recursos da indenização de seguro por acidente de uma unidade antiga. Com a entrega, o ministério atualiza o plano de renovação da frota de ambulâncias do Município, que desde 2014 não recebia novas unidades do governo federal. Atualmente, Porto Alegre conta com 16 equipes do Samu e uma para transporte de baixa complexidade.
O Ministério da Saúde e a prefeitura de Porto Alegre entregam, nesta sexta-feira, 14 novas ambulâncias ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192). Os veículos renovam toda a frota em circulação na cidade, que fica no máximo com dois anos de uso. Do total de ambulâncias, 13 vêm de repasse do Ministério da Saúde e uma foi adquirida pela prefeitura, com recursos da indenização de seguro por acidente de uma unidade antiga. Com a entrega, o ministério atualiza o plano de renovação da frota de ambulâncias do Município, que desde 2014 não recebia novas unidades do governo federal. Atualmente, Porto Alegre conta com 16 equipes do Samu e uma para transporte de baixa complexidade.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia