Porto Alegre, sexta-feira, 24 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 24 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 13h09min, 04/12/2019. Atualizada em 13h09min, 04/12/2019.

Para Bolsonaro, autorização de cannabis pela Anvisa vai melhorar tratamento

Agência Brasil
O presidente Jair Bolsonaro elogiou a decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que aprovou na terça-feira (3) o regulamento para a fabricação, importação e comercialização de medicamentos derivados da cannabis. A medida vetou, no entanto, autorização para cultivo da planta no país, que seguirá proibido.
O presidente Jair Bolsonaro elogiou a decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que aprovou na terça-feira (3) o regulamento para a fabricação, importação e comercialização de medicamentos derivados da cannabis. A medida vetou, no entanto, autorização para cultivo da planta no país, que seguirá proibido.
"Anvisa aprovou a autorização de registro de medicamentos à base de cannabis. O cultivo para fins medicinais foi arquivado após dois diretores seguirem o voto do Diretor Antonio Barra. Resultado garantirá melhor acesso dos pacientes ao tratamento, mesmo com a não aprovação do cultivo", afirmou o presidente, em um publicação no Twitter, postada ma manhã desta quarta-feira (4). 

Segundo a decisão, tomada pela diretoria colegiada da agência reguladora, o medicamento só poderá ser comprado mediante prescrição médica. A comercialização ocorrerá exclusivamente em farmácias e drogarias sem manipulação. Conforme nota da Anvisa, os folhetos informativos dos produtos à base de Cannabis deverão conter frases de advertência, tais como "O uso deste produto pode causar dependência física ou psíquica" ou "Este produto é de uso individual, é proibido passá-lo para outra pessoa".

Comentários CORRIGIR TEXTO