Porto Alegre, sexta-feira, 24 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 24 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Meio Ambiente

- Publicada em 03h04min, 22/11/2019. Atualizada em 03h00min, 22/11/2019.

Chegam a 695 as praias atingidas por óleo no Nordeste

O número de praias, rios, ilhas e mangues atingidos por óleo no País continua aumentando. Segundo balanço divulgado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), já são 695 localidades atingidas. Ao menos 117 municípios foram afetados por fragmentos ou manchas de petróleo cru desde o dia 30 de agosto.
O número de praias, rios, ilhas e mangues atingidos por óleo no País continua aumentando. Segundo balanço divulgado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), já são 695 localidades atingidas. Ao menos 117 municípios foram afetados por fragmentos ou manchas de petróleo cru desde o dia 30 de agosto.
O balanço também indica que 23 localidades ainda estão com manchas de óleo, outras 402 têm fragmentos da substância e 270 são consideradas "limpas". Os pontos com mais de 10% de contaminação estão exclusivamente em Alagoas (2), na Bahia (15), no Rio Grande do Norte (1), em Pernambuco (2) e no Sergipe (3). Em relação à fauna, ao menos 141 animais oleados foram identificados pelo Ibama.
Os dados se referem especialmente a tartarugas marinhas (96) e aves (31). Pesquisadores apontam que o petróleo também foi encontrado no organismo de animais diversos, como mariscos e peixes.
Comentários CORRIGIR TEXTO