Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 25 de outubro de 2019.

Jornal do Comércio

Geral

CORRIGIR

Infraestrutura

25/10/2019 - 03h00min. Alterada em 25/10 às 14h32min

Empresa Gaúcha de Rodovias suspende investimentos nas ERS 129 e 130

Conforme a estatal, a medida se dá em razão da 'insustentabilidade financeira'

Conforme a estatal, a medida se dá em razão da 'insustentabilidade financeira'


EGR/ Divulgação/ JC
A Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) anunciou a suspensão dos investimentos nas rodovias ERS-129 e ERS-130. Conforme a estatal, a medida se dá em razão da "insustentabilidade financeira" na praça de pedágio, que, segundo a EGR, acumula mais de R$ 3 milhões negativos na relação entre recursos aplicados e disponíveis.
A Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) anunciou a suspensão dos investimentos nas rodovias ERS-129 e ERS-130. Conforme a estatal, a medida se dá em razão da "insustentabilidade financeira" na praça de pedágio, que, segundo a EGR, acumula mais de R$ 3 milhões negativos na relação entre recursos aplicados e disponíveis.
Uma decisão judicial interrompeu a cobrança de pedágio em Encantado desde o dia 4 de setembro. "Assim, a EGR se viu obrigada a suspender qualquer tipo de intervenção nestas rodovias, o que inclui obras de investimento, manutenção, ações de conservação e prestação de atendimentos de guincho e ambulância. Além disso, estão sendo suspensos também os contratos com empresas que atuam na área de operação da praça de pedágio", afirma o governo do Estado.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia