Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 25 de outubro de 2019.

Jornal do Comércio

Geral

CORRIGIR

Transporte

25/10/2019 - 03h00min. Alterada em 25/10 às 14h30min

Motoristas mulheres da Uber poderão aceitar só passageiras

Ideia do projeto-piloto é atrair mais condutoras ao aplicativo

Ideia do projeto-piloto é atrair mais condutoras ao aplicativo


SIMON MAINA/AFP/JC
A Uber anunciou nesta quinta-feira a ferramenta U-Elas, que permitirá que motoristas mulheres tenham a opção de apenas aceitar corridas solicitadas por mulheres. A ferramenta U-Elas começará a ser testada em Campinas, Curitiba e Fortaleza, mas deve ser levada a outras cidades do País em 2020.
A Uber anunciou nesta quinta-feira a ferramenta U-Elas, que permitirá que motoristas mulheres tenham a opção de apenas aceitar corridas solicitadas por mulheres. A ferramenta U-Elas começará a ser testada em Campinas, Curitiba e Fortaleza, mas deve ser levada a outras cidades do País em 2020.
No futuro, a empresa disse querer permitir que passageiras também tenham a opção de escolher apenas motoristas mulheres. A ideia do projeto-piloto é atrair mais condutoras ao aplicativo. Atualmente, elas representam 6% dos motoristas da empresa.
O projeto U-Elas, da Uber, faz parte de um projeto maior da empresa, chamado "Elas na Direção", dedicado a mulheres. Entre os benefícios estão a concessão de descontos, em parceria com uma locadora de veículos, para a motorista que queira trabalhar com o aplicativo, mas não tenha carro próprio.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia