Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 12 de agosto de 2019.
Dia Nacional da Juventude .

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Limpeza urbana

Edição impressa de 12/08/2019. Alterada em 12/08 às 03h00min

Como parte de teste piloto, contêineres de lixo seco mudam de lugar no Centro da Capital

O Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) remanejou os 45 contêineres verdes da coleta seletiva automatizada para lixo seco, a Seletiva no Contêiner, no Centro Histórico de Porto Alegre. Os equipamentos foram colocados em novas ruas do bairro para prosseguimento do teste piloto. O novo perímetro abrange as ruas Washington Luiz, General Salustiano, Riachuelo, General João Manoel, Duque de Caxias e General Auto.
O Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) remanejou os 45 contêineres verdes da coleta seletiva automatizada para lixo seco, a Seletiva no Contêiner, no Centro Histórico de Porto Alegre. Os equipamentos foram colocados em novas ruas do bairro para prosseguimento do teste piloto. O novo perímetro abrange as ruas Washington Luiz, General Salustiano, Riachuelo, General João Manoel, Duque de Caxias e General Auto.
Uma divulgação para moradores e comerciantes do novo perímetro por técnicos da Educação Ambiental do DMLU e da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Sustentabilidade (Smams) será iniciada hoje. A decisão de mudar o local dos equipamentos foi baseada na falta de adesão à coleta seletiva automatizada na atual área, mais comercial. "O novo perímetro proposto tem um perfil mais residencial", destaca o diretor-geral do DMLU, Renê Machado de Souza.
O diretor-geral afirma que, para o projeto dar certo, é preciso colaboração da população, a partir da adesão ao novo serviço de forma correta, não colocando nos contêineres da Seletiva materiais que contaminam os recicláveis. "Nós não vamos desistir do projeto", garante o secretário municipal de Serviços Urbanos, Ramiro Rosário.
Resíduos volumosos, como móveis quebrados, eletrodomésticos ou colchões não devem ser colocados nos contêineres. Tais materiais devem descartados mediante a contratação de um serviço de Coleta Paga, via telefone 156, ou gratuitamente nos Ecopontos disponibilizados pelo DMLU. A relação dos Ecopontos está no site da prefeitura (www.portoalegre.rs.gov.br).
Podem ser descartados nos contêineres verdes para recicláveis os materiais feitos de plásticos, vidros, papel seco e metal que poderão ser reaproveitados. Embalagens longa vida, arame, baldes, brinquedos, caixas em geral, canos e tubos metálicos e em PVC, cobre, copos descartáveis, garrafas pet, latas de alumínio, raio-X, isopor, plástico filme e bisnagas plásticas de alimentos são considerados resíduos recicláveis.
Os materiais seletivos podem ser descartados nos contêineres verdes a qualquer hora do dia, todos os dias da semana. A Seletiva no Contêiner é um projeto piloto de coleta automatizada de recicláveis que se iniciou em 1º de novembro de 2018 e tem um ano de prazo de duração para teste. O impacto financeiro da operação é de R$ 16 mil, o que equivale a 2,27 % do contrato da prestadora do serviço, a empresa terceirizada RN Freitas. Os resíduos recicláveis coletados são levados à Unidade de Triagem e Compostagem Lomba do Pinheiro, gerando renda a recicladores.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia