Porto Alegre, segunda-feira, 27 de julho de 2020.
Dia do Despachante.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 27 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Segurança Pública

- Publicada em 03h08min, 07/08/2019. Atualizada em 03h00min, 07/08/2019.

Alvorada está entre os municípios mais violentos do País, segundo Atlas da Violência

Gabriela Porto Alegre
O município de Alvorada, na Região Metropolitana de Porto Alegre, foi o sexto município mais violento do País em 2017, com taxa de 112,6 homicídios por 100 mil habitantes, segundo o Atlas da Violência, divulgado na segunda-feira pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.
O município de Alvorada, na Região Metropolitana de Porto Alegre, foi o sexto município mais violento do País em 2017, com taxa de 112,6 homicídios por 100 mil habitantes, segundo o Atlas da Violência, divulgado na segunda-feira pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.
De acordo com a pesquisa, que analisou 310 cidades brasileiras, a taxa de homicídios no Brasil aumentou 4,2% de 2016 para 2017, registrando um recorde de 31,6 mortes para cada 100 mil habitantes. Em números absolutos, o País registrou 65.602 assassinatos em 2017, 4,9% a mais que o ano anterior. Entre as cidades identificadas como mais violentas, o estudo apontou Maracanaú (CE), Altamira (PA), São Gonçalo do Amarante (RN), Simões Filho (BA), Queimados (RJ), Alvorada (RS), Porto Seguro (BA), Marituba (PA), Lauro de Freitas (BA), Camaçari (BA), Caucaia (CE), Nossa Senhora do Socorro (SE), Cabo de Santo Agostinho (PE), Marabá (PA), Ananindeua (PA), Fortaleza (CE), Mossoró (RN), Vitória de Santo Antão (PE), Rio Branco (AC) e Eunápolis (BA).
Segundo o Ipea, os municípios mais violentos, em geral, têm os piores índices de acesso à educação, desenvolvimento infantil e mercado de trabalho, enquanto os menos violentos têm indicadores melhores. A pesquisa apontou que houve crescimento da média da taxa de homicídios entre os estados brasileiros: de 30 para 41 homicídios por 100 mil habitantes.
No caso do Rio Grande do Sul, a taxa foi de 6,8 homicídios por 100 mil habitantes, abaixo da nacional. Os maiores índices relativos e absolutos de violência letal no Estado, conforme o Atlas da Violência 2019, se concentravam em municípios da Região Metropolitana, sendo o primeiro Alvorada (112,6), seguido por Gravataí (60), Viamão (51,6), Porto Alegre (47) e Sapucaia do Sul (40,8).
Comentários CORRIGIR TEXTO