Porto Alegre, segunda-feira, 27 de julho de 2020.
Dia do Despachante.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 27 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Segurança

- Publicada em 03h14min, 30/07/2019. Atualizada em 03h00min, 30/07/2019.

Rebelião em presídio no Pará deixa ao menos 52 mortos

Uma rebelião no Centro de Recuperação Regional de Altamira, no Pará, deixou ao menos 52 mortos na manhã de ontem. Segundo a Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), 16 pessoas foram decapitadas. A unidade tem capacidade para 208 detentos, mas estava com 372.
Uma rebelião no Centro de Recuperação Regional de Altamira, no Pará, deixou ao menos 52 mortos na manhã de ontem. Segundo a Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), 16 pessoas foram decapitadas. A unidade tem capacidade para 208 detentos, mas estava com 372.
Os presos iniciaram uma rebelião às 7h. Dois agentes penitenciários mantidos reféns por uma hora foram liberados após uma negociação com o juizado de Altamira, o Ministério Público e a Polícia Civil. Conforme a Susipe, presos do bloco A, de uma mesma facção criminosa, invadiram o anexo do presídio, onde vivem custodiados membros de um grupo rival. Uma briga entre essas gangues teria motivado a rebelião.
O ministro da Justiça, Sérgio Moro, disponibilizou vagas em penitenciárias federais para que sejam transferidas e isoladas as lideranças criminosas envolvidas na rebelião.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO