Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 15 de maio de 2019.
Dia do Assistente Social.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

educação

15/05/2019 - 10h35min. Alterada em 15/05 às 14h10min

Instituições convocam dia de protestos pelo país contra cortes na educação

No Rio Grande do Sul, os atos ocorrem em diversas cidades

No Rio Grande do Sul, os atos ocorrem em diversas cidades


ANDES/UFRGS/Divulgação/JC
Nesta quarta-feira (15), ocorrem em todas as capitais e grandes cidades do Brasil manifestações contra os cortes promovidos na educação pelo Governo Bolsonaro. No Rio Grande do Sul, os atos ocorrem em diversas cidades. 
Em Porto Alegre, a concentração começa às 13h, em frente ao Instituto de Educação (Faced) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), seguida de caminhada até o INSS, no centro da Capital. Às 18h, um grande ato está marcado para ocorrer na Esquina Democrática. Durante a manhã, uma confusão envolveu estudantes e o Choque da Brigada Militar, que usou bombas de efeito moral para impedir bloqueios na rua Sarmento Leite, ao lado da Ufrgs. 
Em Santa Maria, na região Central, os estudantes protestam no acesso ao campus da Universidade Federal de Santa Maria (Ufsm) desde o começo da manhã. Em Caxias do Sul, centenas de estudantes protestaram na Praça Dante Alighieri.
Brasília (DF), São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Recife, Fortaleza, João Pessoa, Rio Branco, Cuiabá, Belo Horizonte, Vitória, Curitiba e Florianópolis são algumas das capitais que também devem ter manifestações ao longo desta quarta-feira. 
Com informações da Folhapress
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia