Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 15 de maio de 2019.
Dia do Assistente Social.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Segurança pública

Edição impressa de 15/05/2019. Alterada em 15/05 às 03h00min

Governo do Estado trabalha em solução permanente para presos em delegacias

Alvo de decisão judicial que determinou a realocação de 71 presos em viaturas e delegacias para vagas permanentes em presídios, o governo do Estado solicitou uma audiência de conciliação com o Judiciário. A intenção é encontrar uma solução permanente para a falta de vagas. Por enquanto, o Judiciário ainda não deu retorno em relação ao pedido.
A Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seapen) foi intimada a realocar em presídios, até as 10h de ontem, 71 presos que aguardavam em viaturas e delegacias. A pasta não confirmou, contudo, se havia outros detentos, além desses 71, nessas condições ao longo da terça-feira.
O secretário da Seapen, Cesar Faccioli, se reuniu com a desembargadora Vanderlei Kubiak para entregar um requerimento da Procuradoria-Geral do Estado (PGE) solicitando audiência de conciliação com o Judiciário para encontrar uma solução para a situação. A ideia é apresentar uma série de alternativas de longo prazo em conjunto entre as partes.
As propostas ainda não estão sendo divulgadas pela Seapen, que pretende apresentá-las primeiro à Justiça, mas envolve um plano de reformas e construção de presídios. "Queremos construir uma solução permanente, não só para estes que estão nominados, mas para os outros que virão. Queremos equacionar o conflito da falta de vagas, identificando espaços onde seja possível flexibilizar o número de presos estabelecidos com segurança", pontua Faccioli.
Nesta semana, está prevista a liberação de 100 vagas na Penitenciária Modulada Estadual de Montenegro, após autorização de horas extras para o efetivo policial. Ainda neste ano estão previstas as inaugurações de três presídios, em Bento Gonçalves, Sapucaia do Sul e Alegrete, o que deve gerar 1,5 mil vagas.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia