Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 09 de maio de 2019.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Solidariedade

09/05/2019 - 18h03min. Alterada em 09/05 às 23h25min

Antecipada, Campanha do Agasalho 2019 foca nas crianças

Governador fez a primeira doação, um casaco usado por ele durante a campanha eleitoral do ano passado

Governador fez a primeira doação, um casaco usado por ele durante a campanha eleitoral do ano passado


MARCO QUINTANA/JC
Juliano Tatsch
O governo do Estado ouviu os apelos de quem não entendia o porquê de a Campanha do Agasalho sempre começar já em meio ao período mais frio no Rio Grande do Sul – em 2018, teve início no dia 4 de junho. Neste ano, porém, a mobilização começou mais de um mês antes do início do inverno, possibilitando que, quando o frio chegar, aqueles que precisam das doações já estejam com as roupas em mãos. Lançada na tarde desta quinta-feira (09), no Palácio Piratini, em Porto Alegre, a iniciativa em 2019 foca nas crianças.
O clima do evento de lançamento da Campanha do Agasalho 2019 já deu o tom dos objetivos da ação. Às cores e à magia do Grupo Tholl, de Pelotas, somaram-se a potente e afinada voz da pequena Luiza Barbosa, gaúcha de Sapiranga que foi destaque na edição desse ano do programa The Voice Kids, da TV Globo, e a encantadora Martina Alves, 9 anos, que foi a mestre de cerimônias da tarde.
A iniciativa, que conta com o planejamento e execução das secretarias de Comunicação, Trabalho e Assistência Social e da Defesa Civil, quer mudar neste ano um cenário corriqueiro nas edições anteriores: a baixa doação de roupas infantis. “A roupa da criança, geralmente, fica na família, vai passando de um para outro. Precisamos mudar essa situação, conseguindo uma doação maior desse tipo de roupa. Para isso, queremos que as crianças também se engajem na campanha. Queremos elas participando, lembrando seus pais da importância de doar”, afirmou o governador Eduardo Leite, que, simbolicamente, fez a primeira doação, um casaco usado por ele durante a campanha eleitoral do ano passado.
Outro ponto repetidamente salientado foi o da necessidade de que os materiais doados estejam em condições de uso. “O ato é de doação, não de descarte. A roupa pode ser velhinha, mas tem de estar em condições de uso”, enfatizou o coordenador da defesa Civil estadual, coronel Júlio César Rocha Lopes.
Diferentemente dos anos anteriores, a campanha de 2019 não tem uma meta estabelecida de uma quantidade de materiais a serem arrecadados. "Queremos conseguir o suficiente para atender às pessoas", disse a secretária de Comunicação, Tânia Moreira, que também reforçou a necessidade de que os itens doados não estejam inutilizáveis. "Não doem aquilo que vocês não usariam. A Defesa Civil passa muito trabalho, pois chega lixo. E precisamos de roupa com utilidade."
Informações adicionais sobre a campanha podem ser obtidas por meio dos telefones (51) 3288-6781 e (51) 3212-2675.
Onde doar:
- Quartéis da Brigada Militar e do Corpo de Bombeiros
- Central de Doações do Estado, no Centro Administrativo (avenida Borges de Medeiros, 1.501 - térreo, em Porto Alegre)
- coordenadorias regionais da Defesa Civil (Porto Alegre, Santa Maria, Pelotas, Santo Ângelo, Uruguaiana, Frederico Westphalen, Lajeado, Caxias do Sul e Passo Fundo)
- Supermercados Zaffari (36 pontos de coleta)
- Farmácias São João (700 pontos de coleta)
- Unidades do Sesc (66 pontos de coleta)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia