Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 08 de maio de 2019.
Dia do Profissional de Marketing.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Meio Ambiente

08/05/2019 - 20h06min. Alterada em 08/05 às 20h06min

Sociedade Rural Brasileira divulga nota em apoio a ações de Ricardo Salles

Também em nota, Salles (esq) respondeu ao manifesto de ex-ministros da pasta contra a atual gestão

Também em nota, Salles (esq) respondeu ao manifesto de ex-ministros da pasta contra a atual gestão


JOSÉ CRUZ/AGÊNCIA BRASIL/JC
Estadão Conteúdo
A Sociedade Rural Brasileira (SRB) divulgou nota para manifestar apoio à gestão de Ricardo Salles à frente do Ministério do Meio Ambiente (MMA). "A pasta mostrou, já nos primeiros meses de governo, que será capaz de atender as necessidades do setor produtivo e de contribuir para o desenvolvimento do País sem abrir mão do rigor da legislação ambiental", disse a SRB.
Nesta quarta-feira (8), Salles respondeu, também em nota, ao manifesto de ex-ministros da pasta contra a atual gestão. O atual ministro disse que, "ao contrário do que se verifica na prática, o que vem causando prejuízos à imagem do Brasil é a permanente e bem orquestrada campanha de difamação promovida por ONGs e supostos especialistas".
Para a SRB, "ao contrário do que afirmam os ex-ministros, a atual gestão manteve a autonomia da pasta, "inclusive advogando em defesa da nossa permanência no Acordo de Paris". Para o presidente da entidade, Marcelo Vieira, a agenda de mudanças climáticas está diretamente ligada à agenda dos problemas ambientais urbanos, "muitas vezes negligenciados pelos governos e pelos ambientalistas".
"A SRB ressalta que, em razão da má gestão de recursos financeiros em administrações passadas, o atual governo recebeu um MMA em estado de calamidade, com frota sucateada e inoperância dos órgãos ambientais que cuidam das unidades de conservação, do licenciamento e da fiscalização."
E acrescentou: "Em um momento de responsabilidade fiscal e inevitáveis cortes de custos, a SRB reforça a necessidade de estabelecer parâmetros mais eficientes e menos burocráticos para a gestão da pasta. Simplificar o licenciamento para atividades de baixo risco, investir em tecnologias de monitoramento para combater o desmatamento e revisar dos critérios para aplicação de multas são bandeiras levantadas pelo ministro extremamente condizentes com a realidade do Brasil e do agronegócio."
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia