Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 24 de abril de 2019.
Dia do Agente de Viagem. Dia Internacional do Jovem Trabalhador.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Saúde

Edição impressa de 24/04/2019. Alterada em 24/04 às 03h00min

Prefeitura confirma 85 casos de dengue em Porto Alegre

A Secretaria Municipal da Saúde de Porto Alegre (SMS) divulgou ontem boletim epidemiológico confirmando 85 casos de dengue, desde o começo do ano, na Capital. Desses, 79 são autóctones, ou seja, contraídos na própria cidade - a maioria deles (73) no bairro Santa Rosa de Lima. Outros seis diagnósticos positivos são do bairro Jardim Floresta, e há também seis pessoas que contraíram a doença fora de Porto Alegre.
Ao todo, a Equipe de Vigilância de Doenças Transmissíveis da SMS recebeu 234 notificações de suspeita da doença, das quais 91 foram descartadas e 58 continuam em investigação. Há também 15 notificações suspeitas de febre chikungunya, com um caso importado confirmado. O mosquito Aedes aegypti, transmissor das duas enfermidades, também é hospedeiro do zika vírus, que teve cinco notificações, mas nenhum caso confirmado este ano em Porto Alegre.
A estimativa é de que 70% dos criadouros do Aedes em Porto Alegre seja de depósitos domésticos, facilmente elimináveis. O mosquito é encontrado em locais de maior densidade populacional e, mais raramente, em ambientes semisilvestres. Por ser facilmente adaptável ao meio urbano, hoje a eliminação do vetor é considerada medida inviável.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia