Porto Alegre, quinta-feira, 30 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 30 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

meio ambiente

- Publicada em 16h42min, 22/04/2019. Atualizada em 16h42min, 22/04/2019.

Petrobras registra segundo vazamento de óleo no litoral fluminense neste mês

Pela segunda vez neste mês, o litoral do Rio de Janeiro foi poluído por óleo vazado de uma plataforma da Petrobras. Desta vez, a origem, descoberta na madrugada desta segunda-feira (22) foi um oleoduto do campo de Albacora, na região Norte da Bacia de Campos, a cerca de 110 km da costa do Estado.
Pela segunda vez neste mês, o litoral do Rio de Janeiro foi poluído por óleo vazado de uma plataforma da Petrobras. Desta vez, a origem, descoberta na madrugada desta segunda-feira (22) foi um oleoduto do campo de Albacora, na região Norte da Bacia de Campos, a cerca de 110 km da costa do Estado.
A empresa, por meio de sua assessoria de imprensa, afirma que, com base em sobrevoos, a estimativa de volume vazado é de 941 litros. "A companhia prontamente enviou embarcações para o local, com o objetivo de dispersar a mancha de óleo. Os órgãos reguladores foram informados do incidente", acrescentou.
Para conter o vazamento, a petroleira paralisou a operação do oleoduto e a produção da plataforma P-25, instalada no campo de Albacora.
No início deste mês, a Petrobras informou que "resíduos de óleo proveniente de suas atividades atingiram algumas praias em Búzios e Arraial do Cabo", na região dos Lagos do Rio de Janeiro.
Comentários CORRIGIR TEXTO